Jogos eletrônicos sofrem cada vez mais com tributações

Por Alex Fernandes

Como bem sabemos o mundo dos games está se tornando cada vez maior, seja em número de vendas de consoles, jogos eletrônicos ou de pessoas que tentam, cada vez mais, ganhar o seu suado dinheiro neste novo ramo industrial. Apesar disso tudo, esse meio ainda sofre com os excessos de tributações. Em jogos eletrônicos para os consoles de videogame, a tributação é de 72%, custando no mínimo 250 reais, podendo atingir facilmente 300 reais caso o jogo seja muito desejado por seus consumidores, lembrando que o salário mínimo no Brasil é apenas de 788 reais.

Para Augusto Chiqueto (28), que é apaixonado por games, joga desde sua infância e vem tentando trabalhar nesse meio, a tributação exagerada que os jogos eletrônicos sofrem é absurda. Ele ainda diz que: “É extremamente inaceitável. O jogo é uma forma de cultura, querendo ou não”.

Escute abaixo Augusto nos explicando o motivo dos tributos serem tão ruins para quem compra e para quem vende.

Segundo pesquisas feitas pela NewZoo, o Brasil movimenta, por ano, o equivalente a R$ 1,38 bilhão, podendo chegar até R$ 1,45 bilhão até o final deste ano, tornando-se o 11º maior mercado de jogos eletrônicos do mundo. Em relação à pesquisa realizada pela mesma empresa, no ano passado, o mercado brasileiro experimentou um crescimento de quase US$ 70 milhões. Isso se dá pelo esforço que o brasileiro faz para garantir sua fonte de entretenimento.

Esse problema, além de extremamente prejudicial para o consumidor, compromete novas pessoas que tentam se aventurar nesse ramo, atrapalhando seu comércio local.

Editado por Vitor Domingues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s