Agricultura de precisão otimiza trabalho de agricultores para o plantio

Custo pode chegar a R$200 mil
Custo do equipamento pode chegar a R$200 mil

Por Lúcia Maroni, de Ribeirão Preto

A grande tendência para o futuro da agricultura, principalmente quando se fala em grandes propriedades rurais, é a chamada Agricultura de Precisão. José Everaldo de Almeida, consultor técnico na empresa  Agritotal, explica que a ideia é a de otimização de recursos: “Esse conceito existe desde que se começou a adubar áreas que eram apropriadas para o plantio, com menos recursos e tecnologia do que se tem hoje”.

Um dos primeiros passos para desenvolver essa técnica é fazer a chamada análise de solo, considerada uma das grandes ferramentas de diagnóstico para descobrir o que a lavoura precisa. “Ela é eficaz para saber onde e quais os elementos que eu preciso para aproveitar melhor as minhas áreas agricultáveis”, explica Almeida. Além de considerar a análise indispensável, o consultor ressalta que, nem todas as máquinas são programadas com esse tipo de tecnologia.

Para ele, outro fator imprescindível é o treinamento de pessoal para o manejo. Cada máquina tem uma função específica e por isso, necessita de um tipo de estudo diferente. “Isso poderá ser visto em alguns equipamentos, mas não sei se será possível em todos”. Mas essa tecnologia não serve só para monitorar equipamentos. Insumos e defensivos agrícolas também devem ter uma utilização mais controlada.

Segundo ele, no futuro, tudo poderá ser controlado por meio dessa tecnologia. “Ela vai ser importante também, não só por conta do retorno financeiro, já que tudo o que se desperdiça sai caro, mas também porque a utilização e até o descarte indiscriminado desses produtos pode afetar um lençol freático ou até mesmo uma nascente”.

Almeida afirma que essa tecnologia ainda não está acessível aos pequenos e médios produtores, por ter um custo muito alto. ”O valor desses equipamentos, como o GPS e ainda a instalação de rastreamento via satélite pode variar de cinco mil a duzentos mil reais”, completa.

Editado por Marina Benatti e Aline Saluotto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s