Depressão cresce entre jovens

Por Alex Fernandes

No Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 16 anos, o número de mortes por depressão cresceu cerca de 705% na faixa etária de 15 a 29 anos, representando a segunda principal causa de morte no país. Nos últimos 40 anos, as taxas de mortalidade mundial por suicídio subiram cerca de 60%. Nada menos do que um milhão de pessoas morrem por ano em consequência de depressão ou algum transtorno mental, uma morte a cada 40 segundos.

É preciso ficar atento aos sinais da depressão Fonte: Google
É preciso ficar atento aos sinais da depressão. Fonte: Google

Segundo A. A. (18), que pediu para não ser identificada, a depressão teve início aos seus 16 anos e logo foi perdendo a vontade de fazer coisas que, para ela, eram normais, como por exemplo, acordar e ir para aula. Questionada sobre a reação de sua família, ela conta, “De primeiro minha família achou que tudo não passava de um drama que logo acabaria. Mas conforme as crises foram ficando cada vez mais frequentes, depois de três tentativas de suicídio, eles perceberam que não era brincadeira”.

Estimativas da Organização Mundial de Saúde sinalizam que haverá mais de 1,5 milhão de vidas perdidas por ano em consequência de depressão até 2020, representando 2,4% de todas as mortes. A OMS também registrou que permanece a tendência de crescimento das mortes entre os jovens, especialmente nos países em desenvolvimento. Além disso, cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo são depressivas.

O estudante do sexto semestre de psicologia, Matheus Feltrim (23), que já atende pessoas com essa doença em seu estágio, nos explica como tratar essa doença. Confira o áudio abaixo:

Eduardo Amalfi (21), que já sofreu com essa doença e hoje se vê livre dela, conta que a depressão sempre foi muito abstrata para ele e não entendia o motivo dela estar ali, ele apenas sentia que algo estava errado. “Isso passou naturalmente conforme os anos, não teve um método certo para tratar e curar, o sentimento existe dentro de você, lido com ele até hoje, com o tempo aprendi a controla-lo”, explica.

Não é fácil combater a depressão, é preciso ter paciência e e insistência. Além, é claro, da ajuda de amigos e parentes. Caso você conheça alguém que sofra dessa doença fique bem atendo e ajude a pessoa a buscar ajuda profissional. Para mais informações ligue 141 ou acesse o site.

Editado por Izabela Eid

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s