Política pauta o “Encontro de Editores” da faculdade

Por Mathias Sallit

Nesta quinta-feira (27), a Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas realizou a edição de 2016 do “Encontro de Editores”. O evento, realizado na sala 800 do prédio H3 do Campus da universidade nos períodos matutino e noturno, trouxe quatro jornalistas para o ambiente acadêmico. De manhã, estiveram presentes Rose Guglielminetti e Carlos Bassan, enquanto de noite Paulo Nicolau e Marcelo José do Canto falaram aos estudantes, professores, ex-alunos e profissionais presentes.

dsc_0740
Paulo Nicolau, Marcel Cheida e Marcelo José do Canto ministram palestra na PUC-Campinas (Foto: Mathias Sallit)

O ano ficou marcado por fatos políticos nacionais e internacionais que pautaram os noticiários do Brasil e do mundo, como as eleições municipais, o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e as eleições norte-americanas. Por isso, o encontro debateu a importância da cobertura jornalística em períodos movimentados politicamente como esse.

Para o público do período matutino, a palestra começou com Rose Guglielminetti , editora do Jornal Metro de Campinas, comentarista de política na Rádio BandNews e autora do “Blog da Rose“. Ela falou sobre como funciona a apuração de fatos políticos, destacou como devem ser realizadas as coberturas jornalísticas durante as eleições, assim como a relação que o jornalista deve manter com suas fontes. Rose também contou casos que aconteceram com ela durante sua experiência profissional, como ameaças de morte e tentativa de suborno.

Em seguida, quem participou da oficina foi Carlos Bassan, ex-fotojornalista do Correio Popular e do Jornal Metro e atual fotógrafo da Prefeitura Municipal de Campinas. Bassan trouxe aos alunos uma galeria de fotos tiradas por ele, cujo tema era a política, contextualizando o momento em que cada uma delas foi tirada.

À noite, os convidados, Marcelo José do Canto e Paulo Nicolau, deram uma palestra conjunta, mediada por Marcel Cheida, professor da Faculdade de Jornalismo. Marcelo do Canto já trabalhou na Rede Anhanguera de Comunicação, Correio Popular, Câmara Municipal de Campinas e na Rádio CBN, enquanto o autor do livro “Telejornalismo na Prática”, Paulo Nicolau passou pela Eptv Campinas, foi chefe de redação da TV Record e diretor nacional de jornalismo do SBT.

Os dois jornalistas contaram sobre suas carreiras antes de iniciar o diálogo sobre política. Introduzindo o tema, Cheida falou como funcionam as redações durante o período eleitoral no Brasil e instigou o debate falando sobre a crise que Campinas viveu no governo do ex-prefeito Doutor Hélio.

Os convidados trataram sobre a crise que vive a imprensa, paralela ao momento político e econômico que passa o país. Depois, perguntas foram realizadas pelos presentes e respondidas com a bagagem de cada um adquirida durante o exercício da profissão. “O espaço na cobertura das eleições, com a diminuição do horário eleitoral, foi muito bom. Mas totalmente burocrático. Os veículos não iam fundo nos temas”, criticou Marcelo, que culpou uma falta da estrutura dos jornais para a realização de boas coberturas.

“Tem muito jornalista que reclama muito do jornalismo. É preciso cobrir muito buraco antes de começar a fazer grandes coberturas e reportagens”, aconselhou Paulo Nicolau aos futuro jornalistas presentes.

 

Editado por Thiago Tedeschi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s