Estudo revela que iluminação influencia na hora do parto

Por Rafael Dall’Anese

Salas com muita iluminação aumentam a percepção da mulher grávida às interferências externas e, por isso, atrapalha a hora do parto. A conclusão é de estudo realizado pela enfermeira obstetra Michelle Gonçalves da Silva, para mestrado na Faculdade de Enfermagem (fenf) da Unicamp.

A pesquisa foi realizada no hospital Professor Doutor Alípio Correa Netto, na zona leste de São Paulo, sob supervisão da professora da Unicamp Antonieta Keiko Shimo. Contou com a participação de 95 mulheres que apresentavam baixo risco na gravidez. Para se chegar a essa conclusão a enfermeira analisou as emoções de cada uma das pacientes.

Michelle conta que a avaliação dessas emoções foi feita através de filmagem das expressões faciais das mulheres durante o processo de parto. Para isso foi usado um sistema de codificação facial que define seis tipos de emoções, o medo, a raiva, a alegria, o nojo, a tristeza e a surpresa.

Ele explica que o parto é caracterizado basicamente por quatro emoções ao entrar na sala de parto “A primeira emoção é o medo, depois vem a surpresa, essa surpresa é um gatilho para que venha a raiva. A raiva é a emoção que faz expulsar o bebê”, e completa ainda “100% das mulheres, quando expulsam o bebê, estão com raiva. 100% também, após a expulsão do bebê, expressaram alegria”.

Percebeu-se que quando a luz está acesa durante o processo, a mulher demora mais para trocar de emoção, em alguns casos, outras emoções acabam aparecendo. “Depois da surpresa a mulher passa para a raiva, mas com a luz acesa, ela pode passar da surpresa para o nojo. Para o parto acontecer ela tem que sair do nojo e voltar para a surpresa e ai então ir para a raiva”, exemplifica Michelle.

A pesquisa

De início seriam comparadas 100 pacientes divididas em 2 grupos. Um grupo controle, em que as mulheres pariram com intensidade de luz normal, e o outro (grupo de intervenção), em que as luzes da sala foram apagadas, deixadas apenas a luz do foco cirúrgico voltada para a mulher para o profissional realizar o parto.

Das 100 pacientes iniciais, 5 tiveram parto realizado por cessaria, e por isso foram descartadas da analise final. Dessas 95 pacientes que foram analisadas, 46 foram de grupo controle e 49 de grupo de intervenção. A escolha de qual paciente realizaria o parto na penumbra ou iluminado foi feita de forma randômica, realizada através de sorteio com envelopes lacrados, só abertos pouco antes do parto.

Parto humanizado

O parto humanizado não se refere a um tipo de parto, mas ao empoderamento da mulher. Nesse sentido a professora Antonieta explica que a penumbra faz parte do processo do parto humanizado. Faz parte de conceitos a serem abordados para tentar diminuir traumas.

new-piktochart_16840689_0df6c4bf9914274afbd21cd6460e7efd4f833a1a
Crédito: Rafael Dall’Anese

Editado por : Ana Guimarães e Vanessa Plácido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s