O leite que não dá alergia

Por Mariana Camba

No Instituto de Zootecnia de Nova Odessa, o diretor do centro de pesquisa com bovinos, Aníbal Filho, conseguiu produzir um leite que não contém a proteína A1, a que pode causar algum tipo de reação alérgica nos consumidores do líquido.

A pesquisa foi desenvolvida com um rebanho de vacas holandesas, e com base em uma pesquisa já realizada há 10 anos na Austrália e na Nova Zelândia. O objetivo principal era conseguir tirar o leite de uma vaca que não produzisse a proteína causadora da alergia.

Existem diversas proteínas, entre elas, a beta caseína, que é codificada pelos genes. O gene A2 não oferece nenhum risco para a saúde, mas, quando o gene A1 passa pelo ponto 67 da cadeia molecular, ele é quebrado pelas enzimas digestivas formando a substância BCM7 (beto-casomorfina-7), que pode causar diversas reações alérgicas (aplv: alergia às proteínas do leite de vaca), além de poder estar ligada com casos de autismo, diabetes tipo 1, entupimento de artérias, dor abdominal, gazes, e outras intolerâncias que não estão ligadas à alergia à lactose.

O sucesso da pesquisa se deu depois que os pesquisadores começaram a cruzar as vacas com touros que não produziam beta-caseína A1, e dessa forma os bezerros não nasciam com o gene que poderia desenvolver a proteína que causa a alergia, no caso eles eram portadores apenas do gene A2.

Vaca sendo ordenhada para a coleta do leite. Créditos: Mariana Camba

Alergia no Brasil

De acordo com a Sociedade Brasileira de Alergia, em geral 30% da população possui algum tipo de alergia, sendo 20% crianças. Alergia alimentar representa cerca de 5% das que são provocadas em adultos, e cerca de 8% das que são provocadas em crianças, e dessas, em torno de 350 mil têm alergia à proteína do leite. Adultos com alergia à proteína do leite representam 5% dos pacientes que sofrem de alergia alimentar.

Diferenças

APLV é a Reação do sistema imunológico à proteína do leite de vaca. Esse tipo de alergia é muito mais comum em crianças, especialmente em bebês. Os adultos raramente têm alergia à proteína do leite de vaca.

INTOLERÂNCIA À LACTOSE é a dificuldade que o organismo tem em digerir e absorver o açúcar do leite (lactose) devido à diminuição ou ausência de lactase (enzima que digere a lactose). Isso é mais comum em adultos e idosos do que em crianças. Também pode ser uma consequência, às vezes temporária, em casos de diarreia prolongada ou doenças inflamatórias intestinais.

Editado por Pedro Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s