SEDA promove imersão audiovisual nas ruas e nas universidades em Limeira

Por Sérgio Moreira jr.

A edição de 2016 da SEDA (semana do áudio visual) foi finalizada ontem, Domingo, em Limeira. Uniu, durante seis dias, diversas manifestações artísticas em diferentes pontos da cidade. Transformou desde o espaço público até salas de universidades particulares em palcos para apresentações e discussões de temas presentes na vida social do jovem e do cidadão “antenado”.

A semana é realizada pelos parceiros da rede de coletivos Fora-do-eixo em mais de 100 cidades no Brasil e na América Latina entre agosto e setembro (entre elas Ribeirão Preto, São Paulo, São Carlos, Campinas e Piracicaba). Em Limeira, quem promoveu o evento foi o coletivo King Chong.

seda - bate papo
Bate papo sobre selos independentes. foto: sérgio moreira

As discussões e os debates à cerca das novas mídias, foram permanentes nos eventos da semana. A questão da mídia livre e da acessibilidade às informações foi pauta de bate-papos envolvendo o público presente nos eventos. Dialogou-se com movimentos LGBT, negros, com frentes universitárias da cidade e também com vários artistas da região. “Hoje é impossível se destacar sem ter uma constante produção audiovisual, seja nas postagens de facebook, seja na produção de videoclipes ou campanhas. Entender como oferecer e como consumir as mídias é importante.” disse Gustavo Viana Prandini, jornalista, músico e integrante da produtora e estúdio Freak.

Sobre o público, Gustavo Ribeiro, integrante da King Chong e organizador da SEDA fica feliz em pontuar: “Realizamos em diversos pontos da cidade e em 3 faculdades, a ideia de ir pro ambiente universitário é justamente interagir com os estudantes, quebrar um pouco da lógica padrão da troca de conhecimentos e fazer com que a comunidade limeirense acesse espaços públicos, que eles têm direito e muitas vezes as barreiras sociais os impedem de visitar, como é o caso da FCA-Unicamp. O público foi heterogêneo, mas principalmente atingimos estudantes secundaristas, universitários, e jovens da cidade em geral”, finaliza.

Algumas atividades tiveram como suporte a rua. No mapeamento das artes urbanas, por exemplo, os participantes da SEDA deram um verdadeiro rolê pela cidade registrando as manifestações artísticas para depois compor uma exposição fotográfica. “A importância de estar tanto na rua quanto em ambientes acadêmicos é justamente fazer a transversalização do conhecimento e da informação, esse é o principal trabalho do coletivo em projetos como esse”. Pontua Gustavo.

A Faculdade de administração e artes de Limeira, FAAL, por meio da mantenedora Kênia, diz ficar contente com essa interação e reforça que a parceria com movimentos culturais e artísticas da cidade deve haver sempre que possível.

“Fico feliz que a cidade esteja proporcionando esses debates. Mesmo que não seja uma porcentagem da população muito grande que participa, os temas estão instaurados. A questão da arte e das mídias, quem participou vai conversar sobre isso com os amigos, pais (…) isso faz valer” disse o estudante Paulo Henrique que segundo ele participou de menos dias do que gostaria.

14196060_1063557480398410_1578368554655853806_o
Pixelbomb, Brow (grafiteiro) e Gusta (videomapping). (Foto: Sérgio Moreira)

As projeções tomaram a cena na maioria dos eventos. O PixelBomb, grupo que mapeia e projeta imagens nos grafites já nos muros e fazem com que eles tenham movimento, mudem cor e expressem outras mensagens, faz dos softwares e dos projetores suas ferramentas de arte.

No Parque Cidade, sábado, em clima de despedida da SEDA, houve um festival de música com bate-papo sobre selos musicais independentes com as produtoras “Freak” e “Honey bomb” de São Paulo que trouxeram três bandas pertencente ao selo para fazerem os shows. No mesmo dia, logo após o festival, a festa de encerramento na Casa Laranja contou com projeções de mais de sete metros de altura, produções e lançamentos audiovisuais de bandas locais.

14241572_1065247480229410_6536130156194012415_o
SEDA em chamas: Projeção e festa. foto: KING CHONG

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s