Universo de Tarsila: exposição inclusiva

Por Laura Pereira

A mostra “Universo de Tarsila” começou nessa semana e já atraiu mais de 200 pessoas. A exposição localizada no 1º andar do Galleria Shopping, conta com quatro áreas diferentes, sendo elas: área intimista, criação, espaço kids e obras. No espaço obras, a exposição conta com 12 pinturas da artista além de gravuras. Na área intimista, podemos sentir o perfume de Tarsila do Amaral,ver as jóias, além da famosa capa vermelha utilizada no seu auto-retrato e peças pertencentes ao acervo da família da pintora. Na criação, o cavalete segura um esboço em carvão da famosa obra da Tarsila do Amaral, o Abaporu, além de alguns livros da família. E no espaço kids, a obra Floresta vira uma piscina de bolinhas rosas, deixando o ambiente ainda mais divertido para as crianças.

Área intimista conta com perfume e outros objetos pessoais da pintora. (Foto: Laura Pereira)
Área intimista conta com perfume e outros objetos pessoais da pintora. (Foto: Laura Pereira)

Multimídia

O diferencial da exposição é a utilização de diferentes mídias, fazendo com que o visitante possa ter diferentes sensações, e o melhor, ajudando pessoas com deficiência auditiva e visual a conhecer todas as obras. Todos os textos que explicam as obras tem sua versão em braile, mas não para por aí! As pinturas do Abaporu e A Lua ganham suas versões em alto relevo e com textura para que o deficiente visual possa sentir e imaginar a obra de arte, como Aluísio fez. Ele é deficiente desde que nasceu e nunca viu uma pintura. Nessa exposição, com a ajuda da sua mulher Ângela, conseguiu imaginar como seria o Abaporu, “eu nunca fui numa exposição que tivesse isso! Eu fui passando a mão e minha mulher explicando o que cada parte era e consegui ver a obra, e o fone com a descrição me ajudou muito também.”A exposição ainda conta com dois fones, sendo possível ouvir descrições de todas as obras que estão expostas e um vídeo com uma intérprete de libras passando as mesmas informações do áudio para os visitantes com dificuldade de ouvir.

Deficientes visuais interagem com a obra em alto relevo. (Foto: Laura Pereira)
Deficientes visuais interagem com a obra em alto relevo.

Interação 

No meio de tudo isso, ainda existe a obra do Abaporu e Manacá em 3D. Quem visita, pode se posicionar dentro da obra e tirar uma foto, como a Cibele Silva fez, “eu adoro as pinturas da Tarsila e leio bastante sobre isso. Achei a exposição muito completa e cheia de detalhes como os fones e as obras grandonas que podemos tirar foto nelas.” Já o seu marido Antonius Jeulen comenta: “adorei a parte com o perfume dela e as belíssimas jóias, são coisas tão pessoais, não me lembro de ter visto algo assim em outra exposição.”

Na exposição, o visitante pode tirar foto com a obra. (Foto: Laura Pereira)
Na exposição, o visitante pode tirar foto com a obra.

Para saber os horários e a data, clique aqui.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s