Dia do Detento marca a volta de ex-presidiários ao mercado profissional

Por Guilherme Bley e Laura Baiè.

Criado para facilitar a reintegração de ex-presidiários à sociedade, a data ainda serve como “tampão” para os reais problemas enfrentados por essas pessoas.  (Foto: Laura Baiè)

Nesta terça-feira, dia 24 de maio, é celebrado o Dia do Detento no Brasil. A data foi criada para ajudar a reinserir os egressos do sistema carcerário no mercado de trabalho. Porém, em quase 90% dos casos, o ex-presidiário volta a cometer algum tipo de crime, e por consequência, retorna ao sistema prisional. Podemos citar desde falta de uma estrutura adequada nos presídios, para realmente reabilitar o indivíduo infrator, até ao preconceito que a própria sociedade tem em relação ao egresso do sistema prisional, o marginalizando, como as principais causas da reincidência.

No Brasil, a população carcerária cresce, em média, 7% ao ano, e soma hoje, 607 mil presos em todo território nacional. Na capital paulista, a realidade não é diferente. São Paulo também pode ser considerada também a “capital carcerária” do Brasil. São mais de 220 mil presos, que representam 40% de todos os presidiários do país e atingem uma proporção de 497 presos para cada 100 mil pessoas livres.

Entenda um pouco mais sobre o Sistema Carcerário brasileiro, sobretudo dentro do Estado de São Paulo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para agravar a situação do sistema penitenciário brasileiro, o indivíduo que retorna à sociedade ainda se depara com o enorme preconceito das pessoas, que o excluem do círculo social em geral, e principalmente de instituições, que não permitem que esse indivíduo recomece sua trajetória profissional, dando à ele, muitas vezes, a única opção acessível: retornar ao crime.

Diante desse cenário caótico para o egresso, entra o papel fundamental de instituições e empresas que dão a oportunidade de recomeçar à essas pessoas. As cooperativas e trabalhos de inclusão têm papel fundamental na sua mudança de vida, oferecendo, principalmente, o auxílio necessário para sua reinserção no mercado de trabalho. Podemos destacar duas cooperativas, dentre as mais atuantes em São Paulo: o Grupo Cultural Afroreggae” com o projeto “Segunda Chance” e a cooperativa de inclusão “Coopereso”. Ambas tem o objetivo oferecer o auxílio mínimo para que o ex-presidiário seja reinserido de forma digna no mercado de trabalho.

Segundo a secretária do projeto, Tatiane Barros, também ex-presidiária que teve a oportunidade de trabalhar na cooperativa, em fevereiro de 2008, 40 egressos do sistema prisional eram atendidos pela Coopereso, realizando serviços de paisagismo em praças na cidade de Sorocaba. Hoje, o projeto auxilia mais de 160 egressos do sistema penitenciário, não se restringindo apenas em oferecer trabalho propriamente dito a esses indivíduos, mas sim, proporcionando o crescimento pessoal no que diz respeito à área profissional e intelectual, juntamente com a reintegração social dessas pessoas.

Tatiane Barros, 29 anos, secretária da coperativa de inclusão "Coopereso", em Sorocaba.
Tatiane Barros, 29 anos, secretária da coperativa de inclusão “Coopereso”, em Sorocaba. (Foto: Laura Baiè)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seguindo esse modelo de reinserção do ex-presidiário no mercado de trabalho, e posteriormente na sociedade de forma geral, empresas e pessoas da cidade de Campinas começaram a aderir essa mentalidade. Desde de 2014, quatro grandes empresas, que não revelaram sua razão social durante o processo seletivo, aderiram esse modelo e passaram a oferecer vagas aos egressos, através do CPAT (Centro Público de Apoio ao Trabalhador). Na época, 280 ex-detentos se candidataram Às 50 vagas nas áreas de operacão no setor de manutenção e limpeza de jardins e vias públicas da cidade.

No vídeo abaixo, você confere quais são as principais dificuldades para o egresso do sistema prisional recomeçar a vida em sociedade.

(Vídeo: Guilherme Bley)

Editada por Natália Villagelin & Harold Ruiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s