Armário-Cápsula: uma forma econômica e sustentável de definir seu estilo

fashion-1031469_640
Foto: reprodução/ via pixabay

Por Stephanie Franco

Eu não tenho o que vestir!” talvez seja a frase mais falada de 9 entre 10 mulheres – e alguns homens também. Muitas vezes, a sensação de armário vazio se dá mais pelo acúmulo de peças que não combinam entre si do que pela falta de roupas.

_apr7950
Susie Faux, estilista britânica, que criou o termo “armário-cápsula” (Foto: Reprodução/ Confidence Tricks from Susie Faux)

E é isso que o armário–cápsula pretende abolir. O termo surgiu na década de 70, na Inglaterra, com a estilista Susie Faux, dona da boutique Wardrobe, e foi popularizado também nos EUA na década de 80, quando a estilista Donna Karan lançou a coleção “7 Essentials” – ou “7 Essenciais”, em português

Conceitualmente, o armário–cápsula é simples: monta-se um guarda-roupa com um certo número de peças essenciais e que não saem de moda – como saias, calças e casacos – que podem ser intercambiados com peças sazonais, ou seja, da estação. É o que fizeram duas blogueiras – a norte–americana Caroline Rector, do blog Un-fancy, e a brasileira Gabriela Barbosa, dona do blog Teoria Criativa.

Nos EUA
O termo voltou a ser comentado com Caroline, que viu no armário – cápsula uma forma de simplificar seus dias e também de consumir de forma consciente. Em seu blog, a americana conta que, em 2014, começou a notar que estava desenvolvendo uma compulsão por compras. “Dia difícil no trabalho? Compras! Não me sentindo muito bonita? Compras! Frustrada com a família? Compras!”, ela escreve. “Era de se esperar que meu closet não fizesse nenhum sentido, ele estava refletindo meu humor, não meu estilo”. Assim, ela jogou no Google termos como “Como encontrar seu próprio estilo” e “Como contornar um problema com compras” e acabou encontrando o conceito de “armário–cápsula”.

guarda-roupa-minimalista-02
Caroline Rector simplificou a vida diminuindo o guarda-roupa (Foto: Reprodução/ via Un-Fancy)

As regras do armário da blogueira funcionam assim: a cada três meses, ela escolhe 37 peças que combinem entre si e com a estação em que se encontra. O resto, ela guarda ou doa. Além disso, não compra nada até que os três meses cheguem no fim e ela tenha que montar o novo guarda -roupa para a nova estação.

Caroline ainda lembra que isso a ajudou a criar hábitos saudáveis também em outros aspectos da vida. “Eu vivi com um armário–cápsula por um ano, e escrevi no blog sobre isso todos os dias, dividindo as dificuldades, os momentos em que quis desistir e tudo que aconteceu no meio disso. Em 2016, meu coração e hábitos estavam saudáveis novamente”.

No Brasil
Já a decisão de Gabriela veio junto com uma mudança mais profunda na vida: “Cheguei numa fase em que queria descomplicar o que não precisava ser complicado”, ela conta. Então, em maio de 2015, a blogueira brasileira descobriu o blog Un-Fancy e a jornada de Caroline, e quis se inspirar.

Gabriela começou com um detox do guarda-roupa, como ela mesma definiu. “Tirei todas as roupas e sapatos do guarda-roupa e espalhei tudo pelo meu quarto”, ela relata. “Consegui assimilar mais facilmente quais peças estavam sobrando ali, e quais eu ainda gostava, mas não combinavam com a estação”. Depois, a escolha das datas limites: de junho a setembro.

Collage_Fotor0
Looks do armário-cápsula de primavera/ verão de Gabriela (Foto: Reprodução/ via Teoria Criativa)

Segundo ela, uma das partes mais difíceis foi desapegar das coisas que mais gostava, mas que não se adequavam mais ao estilo dela, ou ao guarda-roupa. “Confesso que esse processo de desapegar não é fácil, era de se esperar, porque certas peças, por mais que eu não usasse, carregavam valores emocionais”. 

Então, desde junho de 2015, Gabriela já fez dois armários-cápsula: o de inverno – 2015 e o de primavera/ verão – 2016. A temporada da primavera/ verão ainda não acabou! Se quiser acompanhar mais a jornada de Gabriela, clique aqui.

Os Looks
Baseada nos armários-cápsula a brasileira faz algumas considerações: “37 peças é muito pouco, o número não é o mais importante. O importante é você começar a se questionar sobre a quantidade de peças que tem.” 

Assim, o Digitais montou uma seleção de peças e possibilidades de look para você se inspirar.

armário-

Faça você mesmo
Caroline disponibiliza em seu blog – o Un-Fancy – um roteiro gratuito para quem quer começar o seu próprio armário-cápsula. “Tentar algo novo – independente do tamanho – pode ser um poderoso lembrete de que nunca é tarde para mudar algo em sua vida”, ela lembra.

Confira abaixo a versão traduzida pelo Digitais:
untitled-infographic-2_Fotor

Editado por Gabriel Furlan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s