Zika vírus preocupa Campinas e região

Por Beatriz Biaggioni

Cidades da região de Campinas estão em alerta sobre o Zika vírus. Com alguns casos já confirmados, Atibaia, Americana, Campinas, Cosmópolis, Paulínia e Sumaré são as principais afetadas, com ocorrências registradas em gestatantes, doadores de sangue e receptores.

Beatriz Biaggioni
Márcia Pacóla, Diretora técnica de saúde de vigilância epidemiológica (Crédito: Beatriz Biaggioni)

Diagnóstico

Para Márcia Pacóla, Diretora técnica de saúde de vigilância epidemiológica, é impossível conhecer o número real de infecções pelo vírus Zika, pois é uma doença em que cerca de 80% dos casos infectados não irão manifestar sinais ou sintomas da doença e, grande parte dos doentes, não irá procurar serviços de saúde, dificultando ainda mais o conhecimento da magnitude da doença.  “A situação atual no país quanto ao Zika é a seguinte:  nós não temos um diagnóstico laboratorial disponível  em sorologia, o que nós temos é em PCR (Reação de Cadeia de Polimerase), que  é um método  muito caro e  restrito em alguns casos, principalmente no Estado de São Paulo, para gestantes com exantema, recém-nascidos com microcefalia e casos em que já foi feito  exame de dengue,  Chikungunya  e se encaixa no critério de Zika. Já o  PCR  é um exame muito especifico, caro e demorado , então não dá para fazer como  faz a sorologia de dengue, que são placas que você põe 88 amostras sendo que  depois de 3 horas já têm os resultados”, explica Márcia.

Beatriz Biaggioni
Crédito: Beatriz Biaggioni

Microcefalia

A microcefalia é uma malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Neste caso, os bebês nascem com perímetro cefálico (PC) menor que o normal, ou seja, igual ou inferior a 32 cm. Essa malformação congênita pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como substâncias químicas e agentes biológicos (infecciosos), como bactérias, vírus e radiação.

Na região de Campinas já somam 55 casos de microcefalia (dado atualizado no dia dezesseis de março), sendo 23 em Campinas, 9 em Sumaré, 3 em  Jundiaí, 2 em Americana, 2 em Atibaia, 2 em Bragança Paulista, 2 em Hortolândia, 2 em Paulínia, 1 em Holambra, 1 em Jaguariúna,  1 em Monte Mor, 1 em Nova Odessa, 1 em Santa Bárbara do Oeste, 2 são em Serra Negra,  1 em Nazaré Paulista, 1 em Socorro e 1 em Várzea Paulista.

Vale lembrar que é importante as gestantes reforçarem as medidas de prevenção ao mosquito Aedes aegypti, com o uso de repelentes indicados para o período de gestação, uso de roupas de manga comprida e todas as outras medidas para evitar o contato com mosquitos, além de evitar o acúmulo de água parada em casa ou no trabalho. Além disso, antes de viajar, toda grávida deve consultar o seu médico, independente do destino.

 Guillain- Barré

 O vírus Zika também pode provocar a Síndrome de Guillain-barré que, considerada uma doença rara, é uma reação a agentes infecciosos, como vírus e bactérias, e tem como sintoma a fraqueza muscular e a paralisia dos músculos. Os sintomas começam pelas pernas, podendo, em seguida, irradiar para o tronco, braços e face. A síndrome pode apresentar diferentes graus de agressividade, provocando  leve fraqueza muscular em alguns pacientes ou casos de paralisia total dos quatro membros. O principal risco provocado por esta síndrome é quando ocorre o acometimento dos músculos respiratórios, devido a dificuldade para respirar. Nesse último caso, a síndrome pode levar à morte caso não sejam adotadas as medidas de suporte respiratório. Assim como todas as possíveis consequências do vírus Zika, a ocorrência da Guillain-Barré continua sendo investigada.

Curiosidade

Outros vírus parecidos com o Zika geram imunidade para a vida inteira. Quem já teve dengue pelo vírus 1, por exemplo, não voltará a ter pelo mesmo vírus. Isso ocorre porque há quatro sorotipos de dengue, den 1, den 2, den 3 e den 4. O mesmo acontece com a febre amarela, porém, ainda não há estudos suficientes para afirmar isso em relação ao vírus Zika.

Editado por Bianca Massafera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s