Softwares auxiliam na assistência técnica de montadoras

Por Débora Lopes e Maria Clara Lourençon 

Uma pesquisa divulgada pela Global Agenda Council, do Fórum Econômico Mundial, conversou com mais de 800 executivos e especialistas ligados, de alguma forma, à indústria tecnológica. Com o balanço, a consultoria mostrou quais são as principais novidades tecnológicas que devem virar realidade até a próxima década. Entre os resultados está o carro que “dirige sozinho”. Essa perspectiva de futuro já começou a ser desenvolvida, mas não para por aí. As inovações tecnológicas também estão presentes na assistência técnica dos carros e caminhões de atualmente.

É o que explica Bruno Batista, de 24 anos. O jovem é técnico de atendimento de uma grande montadora de caminhões localizada em Campinas (SP). De acordo com ele, atualmente existem automóveis que conseguem se auto diagnosticar com um problema, com apenas uma ajudinha do motorista: ao perceber o problema, o motorista deve acionar o seu sistema de diagnóstico onboard (sigla em inglês para “de bordo”) e colocar o código do erro – que também é dado previamente pelo próprio automóvel. Depois disso, o sistema procurará as possíveis causas de um problema daquele determinado código e passará informações ao motorista.

Para o especialista, as vantagens não acontecem somente em pró do dono do veículo. “Anteriormente não existia eletrônica embargada nos veículos, era elétrica e mecânica, ou seja, um sistema simplificado que dependia muito mais da sabedoria do técnico”, explica. “Atualmente, existem muitos sistemas eletrônicos no veículo, no entanto, a tecnologia faz com que ele tenha grande parte das informações na mão, o que acaba facilitando na hora do diagnóstico”, complementa.

Ouça as vantagens e desvantagens da tecnologia aplicada à assistência técnica no áudio abaixo:

Áudio: Débora Lopes

Outra tecnologia destacada por Batista é o uso da Telemetria (medição de distância por meio de ferramentas tecnológicas). Com ela é possível monitorar qual a distância percorrida pelo veículo e em qual espaço de tempo, além de controlar informações como consumo de combustível e outros comportamentos do veículo. “É uma vantagem para o frotista, pois assim ele consegue saber tudo o que se passa com seu caminhão, por exemplo”.

Untitled Banner

Crédito: Maria Clara Lourençon

O futuro é agora 

Carro autônomo do Google. Foto: divulgação
Carro autônomo do Google. Foto: divulgação

Para Anderson Pignate, especialista em Tecnologia da Informação (TI), as expectativas apresentadas pelos especialistas entrevistados pela Global Agenda Council já estão acontecendo atualmente. “No setor automotivo, as inovações acontecem todos os dias. Muitas máquinas já substituem a mão de obra humana e isso já acontece desde a revolução industrial, só que agora com proporções maiores”, diz ele. “No mês passado, na Alemanha, rodaram nas estradas um veículo que anda sem motorista. Com o apertar de um botão no painel o computador assumiu o controle do veículo e o pilotou com sucesso pela estrada, atingindo 80 km/h”, finaliza.

Segundo ele, esse tipo de sistema funciona da seguinte forma: o sistema identifica a sinalização da estrada, além de outros veículos e obstáculos, por meio de uma câmera e um radar posicionados na parte da frente do caminhão e então começa a experiência.

Editado por: Alex Fernandes

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s