It Girls: o que são e como se tornar uma

Por Giovanna Breve

Muitos ainda pensam que o mercado da moda é apenas para a elite e que tem um certo “padrão”, porém o que torna na verdade a moda é a inclusão e a diversidade. Poucos conhecem que a própria Coco Channel, feminista e maior ícone da moda idolatrada até hoje, veio de uma família humilde e chegou a viver em um orfanato durante a adolescência. Para estar neste mundo glamoroso dinheiro não basta, mas sim a criatividade e um olhar diferenciado, é o que fazem as It Girls. Teca Gândara, consultora de moda particular explica. “Uma It Girl é uma garota ou mulher que faz a tendência”. Ou seja, são mulheres que não tem medo de ousar e com mesclas de peças e acessórios acabam virando referência e inspiração nas grandes passarelas. “Uma moda que voltou e foi através de uma blogueira foi o uso da gargantilha! Essa acessório só tornou tendência através de uma blogueira e hoje todas as lojas de departamentos vendem personalizadas” conta Teca.

Atriz Clara Bow, considerada a primeira It Girl da história. Fonte: Divulgação
Atriz Clara Bow, considerada a primeira It Girl da história Foto: Divulgação

História

Apesar do termo parecer recente, na verdade ele veio século passado. Em 1927 com o filme It estrelado, Clara Bow foi a primeira pessoa a ser chamada de It Girl da história, com seus olhos claros e cabelos ruivos, a atriz tinha “aquilo” que ninguém tinha e atraia olhares de vários.

A pobreza foi presente na vida de Clara, além de violência dentro de casa. Porém isso não a impediu de participar de um concurso que foi seu salto para o sucesso e, assim, lotando as salas dos cinemas atuando em vários filmes do cinema mudo e se tornando referência de beleza e personalidade na década de 20.

O escritor Rudyard Kipling seria o primeiro a usar o termo “It” citado em uma história que escreveu: “Não é a beleza, por assim dizer, nem uma boa conversa, necessariamente. É só ‘it'”.

Atualmente

Famosas e blogueiras ao redor do mundo são grande inspirações, entre elas estão Alexa Chung, modelo e ex-editora da Vogue Britânica, além de autora do livro de moda intitulado “It” . A socialite Kim Kardashian é famosa pelas suas roupas que acentuam seu quadris largos e é referência para as mulheres fora do padrão de magreza. Russa e com apenas 1,55, a ex-editora da “Harper’s Bazaar, Miroslava Duma chama mais atenção do que muita modelo, com seu estilo glamour com mesclas do street, Mirla é uma das grandes inspirações de estilo para fashionistas

Da esquerda para direita: Miroslava Duma, Alexa Chung e Kim Kardashian. Fonte - Divulgação
Da esquerda para direita: Miroslava Duma, Alexa Chung e Kim Kardashian Fonte: Divulgação

Brasil
No Brasil, o termo chegou mais tarde como explica Teca. “No Brasil, essa moda pegou mesmo (firme e forte) lá em 2012 mais ou menos com a Thassia Naves, uma blogueira que viaja o mundo inteiro criando tendências. A Thassia trouxe para as brasileiras um novo olhar da calça flare!” fala.

Entre as brasileiras estão Camila Coelho, blogueira que com seu sucesso chegou ao exterior e hoje faz parcerias com o Brasil e Estados Unidos. E a Helô Gomes, campineira formada em jornalismo e está fazendo mestrado em moda e, assim como as citadas, divulgam produtos e marcas em seus blog como forma de marketing.

Para as It Girls, a moda é do armário para as passarelas. Para a estudante Annapaula Bloch, ela mirou dos armários da periferia para as passarelas e criou “a primeira revista de moda e comportamento dos jovens da favela” segundo conta em seu blog Sou Dessas, que fala sobre cachos, moda, música e beleza do subúrbio.

Da esquerda para direita: Camila Coelho, Helô Gomes e Thassia Naves. Fonte - Divulgação
Da esquerda para direita: Camila Coelho, Helô Gomes e Thassia Naves Fonte: Divulgação

Como se tornar

Teca conta que o que determina ser uma It Girl vai além do estilo. “O que determina uma garota é o estilo e a simpatia! Não adianta você criar uma tendência mas ser uma pessoa fechada” explica.

Além das peças, para bombar deve usar as redes ao seu favor. “Postando os looks do dia e adquirindo seguidores, depois o blog! Lembre-se sempre que a rede social é sua melhor arma. Hoje, eu tenho cerca de 1500 seguidores no meu snapchat, mas eu só consegui isso através da atualização das minhas redes sociais. Por isso, sempre tenha uma rede social que te sirva de apoio” aconselha a consultora.

Teca Gândara, consultora de moda. Fonte - Giovanna Breve
Teca Gândara, consultora de moda Fonte: Giovanna Breve

izandrew_Scott_Disick_kourtney_kardashian_style_icon_street_style_inspiration_fashion_www_izandrew_blogspot_com_1044

It Boy

A moda é inclusão de classes e gêneros, os homens estão começando a serem vistos como referências para os estilistas. “Existem mas não é muito comum. Do mesmo jeito que tem modelos mulheres, tem que ter homem, né? No Brasil não tem muito. O ex de uma Kardashian, o Scott Disick, ele é sensacional e faz isso de uma maneira que vocês nem percebem que é um it boy! Só o fato de postar fotos de carro ou dos looks dele, já aumentam absurdamente o número de vendas dessas mesmas coisas”. fala Teca.

Editado por Izabela Reame

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s