Voluntariado melhora a sociedade e traz crescimento pessoal

Por Amanda Pattaro e Caren Godoy

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 2014 mostrou que no Brasil apenas 11% da população faz algum tipo de trabalho voluntário. Desse total, os jovens são os que menos participam, por conta da falta de tempo e da necessidade de conciliar trabalho, estudos e vida social. De fato, encontrar um horário vago, independentemente da idade, é um grande desafio, mas isso não significa que seja impossível. Jovens de Campinas provam que é possível unir todas as atividades do cotidiano com a vontade de ser solidário a quem precisa.

“A gente planta a semente para que ele [quem está recebendo a ação social] possa semear e levar isso para a vida”. Mirella Pattaro, estudante. 

Grupo de Jovens

DSCN9283
Da esquerda para direita, Lucca Piccoli, Thiago Savoy, Mirella Pattaro, Silvio Perri Júnior e Pedro Luders. Foto: Amanda Pattaro

Os amigos Silvio Perri Júnior (17), Pedro Luders (19), Lucca Piccoli (15), Thiago Savoy (18) e Mirella Pattaro (21) fazem parte do grupo de jovens da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora e participam frequentemente de ações sociais. A maior atividade realizada neste ano foi a Semana Missionária, na qual o grupo e mais 55 pessoas foram até Paraisópolis, interior de Minas Gerais, para terem contato com comunidades carentes. Durante uma semana realizaram ações sociais, atuando diretamente no convívio de crianças, adultos e idosos.

Júnior relata que eles deixaram o conforto das casas para viver em prol do próximo. “A gente viu uma realidade completamente diferente do que víamos aqui [em Campinas]. Percebemos que as pessoas passam muita necessidade e que às vezes não têm nem o que comer”, afirma. Eles contam que é preciso dar valor às pequenas coisas porque muitos vivem com bem menos e são felizes.

“Ver o outro sorrir depois de uma ação que você realizou é a coisa mais gratificante que existe, sua alma fica mais leve”, comenta Piccoli. Para o grupo, a experiência trouxe muitos aspectos positivos e os jovens perceberam que deram para a comunidade a esperança de ter um futuro melhor. “A gente planta a semente para que ele [quem está recebendo a ação social] possa semear e levar isso para a vida”, diz Mirella.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A pesquisa revelou também que as pessoas que se disponibilizam a prestar algum tipo de ação solidária têm como principal motivação uma vontade de ajudar o próximo e de se sentir útil para a sociedade. Muitas dessas pessoas não sabem por que isso acontece, qual a razão dessa necessidade de ajudar dentro delas, sendo algo que não tem explicação. Porém, na opinião da psicóloga Gabrielle Dib Fernandes, 27 anos, formada pela Unicamp, existe um motivo muito simples para essa questão: “O voluntariado é a forma mais abrangente de demonstrar amor, você faz isso pelo retorno pessoal que aquilo oferece. A troca de amor que existe no trabalho voluntário acrescenta muita riqueza e experiência pessoal na vida das pessoas e isso é muito satisfatório. Esse trabalho pode preencher vazios, que muitas vezes a pessoa nem sabe que existe dentro dela, e é por isso que ela não consegue explicar por que faz aquilo”, relata.

Infográfico
Arte: Caren Godoy. Dados: Datafolha 2014.

Distribuição de Sopa

O estudante de direito Caio Felipe Canário, 25 anos, distribui sopas e sucos para os moradores do centro de Campinas todas as noites de quinta-feira. A ação surgiu a partir de um amigo que sentiu a necessidade de ajudar os mais necessitados. O grupo arrecada ingredientes para cozinhar a sopa e sai nas ruas distribuindo. Aproveitam também o contato para dar amparo e dizer uma palavra amiga. “É algo completamente gratificante, não só pelo fato de ajudar as pessoas, mas você tem uma troca de experiência muito grande, pois aprendemos muitos com as histórias de vida. É algo muito positivo”, aponta Caio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para ele, organizar o tempo é fundamental e ao tentar fazer a diferença, as pessoas ajudam quem realmente precisa. O estudante conclui que um mundo melhor começa pela atitude das pessoas:

Ainda segundo Gabrielle, o trabalho voluntário que é feito pelo jovem tem um fator de extrema importância, pois pode ajudá-lo a construir sua personalidade. “Esse trabalho constrói seres humanos menos egocêntricos, ou seja, contribui na formação das pessoas que compõem a sociedade, gerando pessoas mais sadias”, diz.

“O voluntariado é a forma mais abrangente de demonstrar amor, você faz isso pelo retorno pessoal que aquilo oferece”. Gabrielle Dib Fernandes, psicóloga. 

E para aqueles jovens que ainda não têm certeza de qual carreira escolher, o voluntariado pode ajudar a tirar essa dúvida. “Eu vejo o trabalho voluntário como uma forma de os jovens descobrirem aquilo que gostam de fazer, tem gente que tem o dom de lidar com pessoas especiais, outras com terceira idade, moradores de rua ou animais. Entrando em contato com essas áreas, é possível descobrir a sua área de paixão e, a partir disso, fazer sua escolha de carreira profissional”, comenta Luísa Elias, 21 anos, estudante.

História de Luísa

Ela realizou trabalho voluntário durante 4 anos e fez parte da equipe de coordenação da ONG Sonhar Acordado. “Eu sempre consegui administrar meu tempo e essa experiência mudou completamente a minha vida”, conta. Com o trabalho voluntário, Luísa diz que aprendeu a levar a vida com mais facilidade e alegria. “Com certeza foi a coisa mais importante que já fiz”, se orgulha.

DSCN9299
Luísa Elias, 21 anos, estudante. Foto: Amanda Pattaro

Ela relata que entrou na ONG esperando ajudar as crianças, mas mais do que isso, ela teve um aprendizado que nunca imaginou. “Aprendi mais com eles do que eles comigo”, diz. Para ela, existem muitas maneiras de mudar a realidade e que basta apenas parar de reclamar e tentar resolver os problemas. “Podemos resolver muitas coisas. Podemos mudar e a gente muda a cada dia, se a gente se policia para isso. O que eu vivi jamais vou esquecer”, conclui.

12087585_908189869252442_867702353_n
Luísa na ONG Sonhar Acordado. Foto: Arquivo Pessoal

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 


Você Sabia? 

  • No Brasil, o dia nacional do voluntariado foi instituído no dia 28 de agosto de 1985. Esse dia foi escolhido para homenagear as pessoas que dedicam seu tempo e atenção para aqueles que precisam.
  •  A origem do trabalho voluntário no Brasil, data desde a colonização portuguesa, por causa das Santas Casas de misericórdia, que atendiam os mais necessitados.
  • No início do século 20, esse trabalho era exercido pelas damas de caridade. Essa mulheres usavam o trabalho como voluntário para promover sua imagem perante a sociedade.

Editado por Mariana Dandara

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s