‘Bienal Sesc de Dança 2015’ termina neste final de semana

Com uma proposta intimista, Cintia serve chá para seus
Com uma proposta intimista, a personagem Cintia serve chá para seus “convidados”. Foto: Samuel Garbuio

Por Samuel Garbuio

A ‘Bienal Sesc de Dança 2015’, promovida pelo Sesc São Paulo e realizada pela primeira vez em Campinas, termina neste final de semana, dias 26 e 27 de setembro de 2015. Enquanto a nona edição do evento não chega ao fim, confira aqui um pouco do que já rolou durante esses dias e as atrações preparadas para o público campineiro acompanhar de perto neste sábado e domingo.

O festival que vem apresentando um panorama diversificado da produção artística e do pensamento sobre a linguagem de diversos lugares do Brasil e de países como Argentina, Uruguai, Portugal, França e Áustria, oferece espetáculos, intervenções, instalações, debates, oficinas, lançamentos de livros e encontros.

E o Digitais foi até o Museu da Imagem e do Som (MIS) para conferir de perto um dos espetáculos apresentados pelo evento: ‘Sintética Idêntica ao Natural’. Partindo de uma pesquisa sobre transexualidade, o espetáculo-situação criado pelo curitibano Ricardo Marinelli e pelo maranhense Erivelto Viana tem como estrela Cintia Sapequara, uma mulher sintética e idêntica ao natural que se tornou figura celebre e ilustre em São Luis do Maranhão, depois de interpretar a vilã da peça “Uma linda quase mulher”.

O público aguarda enquanto em cena a estrela termina sua produção
O público aguarda enquanto a estrela termina sua produção em cena. Foto: Samuel Garbuio

De longas madeixas louras, formas voluptuosas e figurino de cores gritantes, ela se apresenta há mais de 15 anos nos palcos maranhenses, onde foi concebida e é até hoje incorporada por Erivelto Viana.

A situação provoca risos em alguns e reflexão sobre generosidade e acolhimento
A situação provoca risos em alguns e reflexão sobre generosidade e acolhimento. Foto: Samuel Garbuio

Depois de anos de sucesso nos palcos, nas ruas e nos principais meios de comunicação de sua cidade, a diva maranhense agora mostra outras faces da sua moeda em um espetáculo-situação que borra as fronteiras entre natural e artificial, real e virtual, orgânico e inorgânico, sujeito e objeto, carne e espuma.

Digitais foi também até o Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp para ver de perto o workshop ‘Trilha Sonora para Dança’, que propôs o despertar do interesse e da criatividade para a composição de música de cena e trilha sonora, além de introduzir técnicas de produção musical e gravação. Quem ministrou o workshop foi o artista multimídia, Dudu Tsuda, que nos explicou um pouco mais sobre a proposta.

Um dos participantes do workshop foi o estudante de Música Popular, da Unicamp, Nickolas Lisboa Silva, que saiu do evento com novas concepções e já planejando aplicar com os amigos de curso o que aprendeu na aula.

E neste final de semana as atrações continuam. Estarão concentradas em espaços do Sesc Campinas e em alguns ambientes culturais da cidade, como: o Teatro José de Castro Mendes, que neste sábado e domingo recebe as 20h a peça ‘Fall’; a Rodoviária de Campinas, que hoje e amanhã, das 19h às 22h, abriga a instalação ‘Framing body’, com a possibilidade de qualquer espectador tornar-se performer;

Espetáculo 'Fall' com direção e coreografia de Victor Hugo Pontes. Foto Divulgação
Espetáculo ‘Fall’ com direção e coreografia de Victor Hugo Pontes. Foto Divulgação

No Cis Guanabara, hoje e amanhã, às 17h, será apresentado o espetáculo ‘Intimidade Dócil’, que propõe a investigação dos efeitos causados no corpo pelos sistemas de controle da sociedade contemporãnea, como as câmeras de segurança. Na Estação Cultura, neste sábado, às 17h, o público poderá assistir ao espetáculo ‘Olho Nu’, que mistura a linguagem da dança de rua com a dança contemporânea; Já quem passar pelo Museu da Imagem e do Som (MIS) neste sábado, até as 18h, poderá conferir a instalação ‘Três’.

Instalação 'Três' conta com estruturas escultórias produzidas a partir de técnicas como marcenaria, mecânica, vídeo e eletrônica digital. Foto Divulgação
‘Três’ conta com estruturas escultóricas produzidas a partir de técnicas como marcenaria, mecânica, vídeo e eletrônica digital. Foto Divulgação

E quem comparecer à Praça Carlos Gomes amanhã, às 14h, poderá experimentar a intervenção ‘Footing’, nome dado a uma antiga prática de paquera dos anos 40 e 50 em praças do interior do Brasil, na qual homens e mulheres caminhavam ao redor de uma praça, uns no sentido horário, outros no sentido oposto, e assim podiam encontrar-se diversas vezes. 

Transformando o footing em coreografia o grupo tem o intuito de articular as memórias do passado com aquilo que já não está mais. Foto Divulgação
Transformando o footing em coreografia – O intuito é articular memórias do passado com aquilo que já não está mais. Foto Divulgação

E no Sesc Campinas, destaque para dois eventos gratuitos neste sábado e domingo: ‘Ponto de Encontro’, a partir das 22h, com bar-restaurante e espaço para encontros e trocas entre artistas e convidados da Bienal, com shows e DJs; e ‘Precisa-se Público’, atividade formativa a ser realizada das 16h às 22h, na qual Clarissa Sacchelli e Cláudia Müller convidam o público a escrever sobre dança. Questionando os limites da crítica especializada de dança e com desejo de dar espaço às pessoas que tenham vontade de escrever, a dupla receberá textos do público, que, posteriormente serão publicados em um blog.

Durante a Bienal Sesc de Dança, qualquer pessoa que assista a alguma atividade poderá participar. Não é necessário explicar ou entender aquilo a que se assistiu: qualquer observação ou reflexão vale como ponto de partida. Foto Divulgação
Não é necessário explicar ou entender aquilo a que se assistiu: qualquer observação ou reflexão vale. Foto Divulgação

Durante o evento, qualquer pessoa que assista a alguma atividade poderá participar. Os textos podem ser enviados de computadores disponibilizados na Área de Convivência do Sesc Campinas ou pelo e-mail contato@precisa-sepublico.com.br, com envio até o dia 10 de outubro. Serão comprados 38 textos pelo valor de R$100,00 cada um, que serão publicados no site da Bienal Sesc de Dança e no site do projeto. Mais informações no espaço do Precisa-se Público ou no site precisa-sepublico.com.br.

Ingressos para a Bienal Sesc de Dança podem ser adquiridos nas unidades do Sesc do estado e também no site da Bienal de Dança, onde é possível obter mais informações sobre a programação do evento para este final de semana.

Serviço

Bienal Sesc de Dança 2015

Realização: De 17 a 27 de setembro.

Onde: Sesc Campinas, Rua Dom José I, 270/333, Bonfim; e outros espaços da cidade.

Preços: Entrada gratuita ou com valores de R$ 5,00 a R$ 30,00

Mais informações: (019) 3737-1500 / bienaldedanca@campinas.sescsp.org.br

Editado por Izabela Eid

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s