A técnica Agricultura de Precisão promete aumentar a produção agrícola e diminuir os impactos ambientaisqu

Por Bárbara Demarchi

A aplicação de insumos no terreno é a melhor saída para aumentar a produtividade enquanto reduz custos e diminui os impactos ambientais, segundo pesquisas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A técnica, chamada de “agricultura de precisão” consiste na aplicação de corretivos de solo e adubação constante do

Plantação de cana-de-açúcar. (Imagem: Portal EcoDebate)
Plantação de cana-de-açúcar. (Imagem: Portal EcoDebate)

terreno de acordo com uma análise de cada área específica da lavoura. A quantidade de aditivos aplicada será diferente em cada parte, a fim de uniformizar a qualidade do terreno e assim, unificar a qualidade do que é produzido e o tempo de plantio.

“A técnica consiste em entender a variabilidade espacial do campo, mapeando o solo para tirar o melhor proveito dessa variabilidade, aplicando insumos de acordo com a necessidade de cada ponto”, explica Ricardo Inamasu, professor da Embrapa e um dos coordenadores do estudo.

Ricardo ainda ressalta que o tratamento uniforme dado à lavoura, método comum entre os produtores, aumenta o desperdício, uma vez o crescimento das plantas é irregular e alguns bulbos podem não ter se desenvolvido tanto quanto outros quando forem colhidos, além de potencializar o impacto ambiental, devido a sobrecarga do solo.

O produtor de cana-de-açúcar, Odair Tessarin, fez uso da técnica em parte de sua lavoura e diz já ver resultados: “As plantas crescem todas iguais, o que ajuda o maquinário na hora da colheita, além disso, na última vez que fui vender o produto, consegui mais dinheiro por conta da qualidade que obtive”, diz.

Apesar das pesquisas comprovarem os benefícios da “agricultura de precisão”, o método é pouco usado devido ao grande investimento inicial com os insumos e o valor pago pelas análises laboratoriais, que já começaram a ser oferecidas gratuitamente por algumas empresas de aditivos agrícolas em troca da compra de seus produtos.

Editado por Isabella Pastore

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s