“Guerra” de preços reduz valor do combustível em Campinas

Por Ricardo Magatti

Em meio à crise financeira vivida neste ano, o campineiro tem um motivo para comemorar, pelo menos temporariamente. A “Guerra dos preços”, isto é, a grande concorrência entre os postos de gasolina, e a redução da venda de veículos zero quilômetro fizeram com que o preço do litro da gasolina e do álcool despencasse na cidade. O litro da gasolina, que bateu a marca de R$ 3,20 há algumas semanas,  baixou para R$ 2,97, enquanto o litro do álcool teve maior queda: do pico de R$ 2,17 reduziu para R$ 1,79.

Quem abastece com gasolina deve ter uma economia maior ainda nos próximos dias, pelo menos é o que garante Bruno Queiroz, gerente de um dos postos mais tradicionais da cidade. “A tendência é que o litro da gasolina abaixe ainda mais dez centavos nos próximos dias, diferente do álcool”, revela o gerente.

posto preço
Preço do álcool reduziu quase R$ 0,40 centavos em Campinas (Foto: Ricardo Magatti)

Com a redução do preço dos combustíveis, principalmente do álcool, os proprietários das revendas de combustíveis passaram a ter redução da margem de lucro, o que levou a ampliar os serviços para cobrir as despesas. A “guerra” dos preços leva a gente (proprietários) a trabalhar com uma margem de lucro muito baixa. Não é fácil, mas a gente tem que se adequar”, afirma João Emídio Vieira Caldeira, dono de uma revenda de combustíveis. O empresário revelou que os preços devem voltar “ao normal”, mas que não há uma previsão para que isso aconteça.

Enquanto isso não acontece, os consumidores tentam aproveitar a redução significativa. O estudante de Relações Públicas Rafael Albiero, de 23 anos, que não abastece seu carro no bairro onde mora pela diferença de preço em relação aos postos do centro e de outros bairros, revela o que faz com o valor economizado com a baixa do álcool. “Diante da crise financeira em que vivemos, a economia na hora de abastecer é valiosa. Com o dinheiro que economizo – cerca de R$ 14 – posso gastar com o almoço”, finaliza o estudante.

posto
Proprietários de revendas de combustíveis foram obrigados a cortar despesas para se adequar aos novos preços (Foto: Ricardo Magatti)

 

Editado por Ananda Porto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s