Debate sobre democratização da mídia reúne cerca de 75 pessoas no plenarinho da Câmara de Campinas

panoramica debate
O coletivo Intervozes junto com a Organização Barão de Itararé e o Conselho Municipal de Direitos Humanos de Campinas foram os convidados. (Foto: Bárbara Garcia)

Por Bárbara Garcia

O debate “Comunicação e direitos: pra que democratizar a mídia?” organizado pelo Coletivo de Jornalistas de Campinas reuniu cerca de 75 pessoas no plenarinho da Câmara Municipal de Campinas ontem (5), data que se comemora o Dia Nacional das Comunicações. Os convidados presentes foram a advogada Veriadiana Alimonti do coletivo Intervozes, a jornalista Cláudia Rocha, do Centro de Estudos da Mídia Barão de Itararé e o integrante do Conselho Municipal de Direitos Humanos, Paulo Mariante. A medidora da mesa foi a jornalista Michele da Costa, integrante do Coletivo de Jornalistas de Campinas. Os vereadores que assinaram o pedido para a execução do debate na Câmara foram: Paulo Bufalo (PSOL), Carlão do PT, Gustavo Petta (PCdoB), Ângelo Barreto e Pedro Torinho (ambos do PT). O objetivo foi estimular a reflexão sobre a mobilização social necessária para a conquista de uma mídia mais democrática  no Brasil.

Durante o debate foram feitos vários blocos de três perguntas para os integrantes da mesa, que poderiam ser escritas ou faladas. O tempo estipulado tanto para perguntas, quanto para respostas foi de 3 minutos. A  e blogueira ativista do Coletivo “Transtornar” Amara Moira (30) foi a primeira a perguntar, e questionou a advogada Veridiana Alimonti a respeito do poder que as grandes corporações da internet tem hoje em dia para excluir ou censurar determinados conteúdos. Já jornalista e integrante do coletivo “Mídia Livre Vai João” Felipe Garcia Camargo (27) questionou os presentes a respeito da necessidade dos trabalhadores da mídia se aproximarem dos movimentos sociais.

Para o professor de jornalismo da Puc-Campinas e organizador do evento Gilberto Roldão, o resultado foi positivo. “O mais importante foi a pluralidade das vozes que podemos ouvir aqui, assim podemos avançar na luta pela democratização da mídia e mais especificamente do jornalismo”, afirma. O jornalista e ex aluno da Puc-Campinas Douglas Moraes apontou também necessidade de repercussão desse tipo de debate em outros ambientes, como escolas e universidades.

O próximo evento marcado pelo Coletivo dos Jornalistas será uma pré-conferência sobre democratização da mídia, que ocorrerá no dia 20 de junho no Salão Vermelho da Prefeitura de Campinas.

foto paulo mariante
O Conselheiro Municipal de Direitos Humanos Paulo Mariante discutindo sobre a questão da comunicação como direito. (Foto: Bárbara Garcia)
ativista amara moira
A blogueira e ativista LGBT Amara Moira questionando sobre o poder das grandes empresas da internet. (Foto: Bárbara Garcia)
paulo e claudia
Paulo Mariante ao lado da jornalista e integrante da organização Barão de Itararé Cláudia Rocha. (Foto: Bárbara Garcia)
tempo real site camara
O debate foi transmitido em tempo real no site da Câmara Municipal. (Foto: Bárbara Garcia)
fila de perguntas
Com a sala lotada, participantes organizaram pequena fila para fazer perguntas aos convidados. (Foto: Bárbara Garcia)

Editado por Isabella Pastore

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s