7º Prêmio Bosch revela novos talentos da comunicação

Por Fernanda Lagoeiro e Igor Calil

Equipe de Relações Públicas vencedora do Prêmio (Foto: Igor Calil)
Equipe de Relações Públicas vencedora do Prêmio (Foto: Igor Calil)

Na noite de hoje, 4, a PUC-Campinas, em parceria com a multinacional Robert Bosch, premiou os recém-formados em comunicação durante a 7ª edição do Prêmio Bosch. Na ocasião, foram premiados os melhores trabalhos de Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, escolhidos entre os três finalistas de cada curso.

No Jornalismo, venceu o documentário “Rolêzinho: made in periferia”, produzido pelas jornalistas Beatriz de Souza Pusso, Cláudia Stefanie Muller, Larissa Alves da Silva, Mariana Helena Ruy Ignácio e Nathália Vanderley Lopes, que aproveitaram o primeiro registro de rolêzinho em 2013, na Zona Leste, em São Paulo. “Resolvemos aproveitar o acontecimento para o projeto experimental, porque além do encontro dos jovens, tinha toda uma questão social por trás”, conta Larissa.

Em Relações Públicas, o trabalho vencedor foi a “Referencial Comunicação Estratégica”, que apresentou uma proposta de comunicação institucional para a Incefra Revestimentos Cerâmicos. “Nós estamos muito realizadas. É uma conquista pra gente”, comemora Bianca Frangnani Oliva.

Cada equipe teve cinco minutos para apresentar seu projeto (Foto: Igor Calil)
Cada equipe teve cinco minutos para apresentar o projeto (Foto: Igor Calil)

Já em Publicidade e Propaganda a ideia vencedora foi a “Agência Ganbattê”, desenvolvida para a marca de roupas Siberian.

Segundo a chefe de comunicação interna da Bosch, Ana Carolina Castro, o nível dos trabalhos aumenta a cada ano. “É difícil ranquear os projetos porque eles estão cada vez mais profissionais, então temos que colocar um critério específico em cada ponto do projeto, para chegar à avaliação final”, explica.

Os vencedores ganharam um prêmio de R$1.500,00. Os classificados em segundo e terceiro lugar receberam um certificado de participação.

 

Escolha

Premiação aconteceu no auditório Dom Gilberto, no Campus I (Foto: Igor Calil)
Premiação aconteceu no auditório Dom Gilberto, no Campus I (Foto: Igor Calil)

Cada faculdade envia à Robert Bosch os cinco trabalhos mais bem avaliados pela banca examinadora durante as apresentações de projetos experimentais no ano anterior. Após o envio, a Bosch seleciona três finalistas de cada curso.

No dia da premiação, cada equipe tem cinco minutos para apresentar e defender seu projeto. Ao final, as equipes recebem um envelope e cada curso abre ao mesmo tempo, revelando qual foi o grupo vencedor.

 

 

Editado por Ananda Porto

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s