Cervejarias artesanais fazem sucesso no interior de SP

Por Leila Justo

Grande parte dos brasileiros é “apaixonado” por cerveja, tanto que o País é o terceiro maior produtor da bebida no mundo e a elegeu como item indispensável durante comemorações (confira o levantamento abaixo). Mas o que chama atenção é o aumento da presença das cervejas especiais – também conhecidas como artesanal ou premium – na mesa da população, principalmente no interior do estado de São Paulo. As cervejas especiais levam 100% de malte na composição, diferentemente das cervejas comuns que podem ter até 45% de milho misturado em sua fórmula.

“O estado de São Paulo é o que mais possui cervejarias especializadas, e, portanto, o maior volume de vendas e cervejeiros”, afirma Afonso Landini, proprietário da primeira loja virtual de produtos e insumos para cervejeiros artesanais do Brasil.

O cervejeiro-chefe da Cervejaria Burgman (Sorocaba-SP) e proprietário da cervejaria-escola Sinnatrah, Alexandre Sigolo, aponta uma razão para o sucesso do interior: “Estamos um passo à frente da capital com relação a cerveja artesanal, porque em São Paulo há pouquíssimas cervejarias. E esse contato com o cliente podendo ver onde a cerveja é feita, levar um barril pra casa é um grande diferencial que estimula o mercado no interior.”

Diversas pesquisas revelam a importância da cerveja no Brasil (Arte: Leila Justo)
Diversas pesquisas revelam a importância da cerveja no Brasil (Arte: Leila Justo)

O publicitário Rodrigo Silva faz cerveja em casa há seis anos, processo conhecido como homebrew. “A paixão pelo universo cervejeiro começou há uns oito anos, numa mesa de bar com três amigos no interior de São Paulo, onde degustamos nossas primeiras cervejas artesanais. Foi paixão ao primeiro gole, nos entreolhamos e questionamos porque nunca tínhamos experimentado essas cervejas antes”, conta como conheceu as cervejas especiais.

História que se repete no meio dos amantes de cervejas premium. “Quando eu tomei pela primeira vez, quase não acreditei que aquilo era cerveja, porque eu gostei muito daquilo e eu nunca tinha gostado das cervejas comuns. Desde então nunca mais larguei.”, relata Fernando Baggio, que com apenas 25 anos é o cervejeiro responsável pela Cervejaria Blondine.

O mesmo aconteceu com Vinicius Colacciopo, sommelier de cerveja e organizador do evento BeerTour Campinas. “A partir do momento que tomei uma Duvel, uma clássica cerveja belga, tudo mudou e passei a ver as cervejas com outros olhos. Seus mais de 120 estilos me fascinam”.

BeerTour Campinas

Foi pensando em reunir esse público em crescente aumento, que o sommelier de cerveja Colacciopo e a turismóloga Luana Nista, organizaram o primeiro tour de cervejas artesanais de Campinas (SP). O passeio aconteceu no último sábado (25)  e o roteiro incluiu a visita por duas cervejarias em Sorocaba (SP) e uma em Itupeva (SP).

Os cervejeiros que participaram do evento, degustaram cinco rótulos em cada cervejaria (Foto: Allan Nucci)
Os cervejeiros que participaram do evento degustaram cinco rótulos em cada cervejaria (Foto: Allan Nucci)

O evento reuniu cerca de 40 pessoas, entre sommeliers, homebrews e curiosos, que tiveram como ponto de partida a Cervejoteca de Campinas rumo à Sorocaba, onde puderam conhecer a fábrica da Cervejaria Burgman, que produz em média 100 mil litros de cerveja artesanal por mês, bater um papo com o cervejeiro-chefe Alexandre Sigolo, e degustar cinco rótulos da casa.

Os participantes do tour puderam experimentar cerveja com pétalas de lúpulo (Foto: Leila Justo)
Os participantes do tour puderam experimentar cerveja com pétalas de lúpulo (Foto: Leila Justo)

A viagem seguiu para a Cervejaria Happy Brew, ainda em Sorocaba, na qual os cervejeiros também tiveram a oportunidade de conhecer a produção (em média 40 mil litros por mês) conversar com o cervejeiro Léo Rodrigues e fazer uma harmonização, que também incluiu cinco rótulos da casa combinados com o almoço, que teve desde entrada à sobremesa.

Para finalizar o dia, o grupo foi para Itupeva conhecer a Cervejaria Blondine, onde também puderam visitar a fábrica, conversar com o cervejeiro Fernando Baggio e apreciar cinco diferentes rótulos, incluindo a Belgian Pale Ale, que ganhou medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas de Blumenau 2015 com o primeiro lote da produção.

A segunda edição está prevista para junho e terá como visita principal a Cervejaria Dortmund em Serra Negra. Para saber mais, basta acompanhar a página “BeerTour Campinas” no Facebook.

Viajante Cervejeiro

O publicitário Edson Carvalho apostou todas as fichas em um sonho considerado impossível para muitos: viajar por aí experimentando diferentes cervejas especiais. “Sempre me disseram que a gente deve fazer o que gosta, então eu uni duas paixões”.

Para embarcar nessa experiência, Carvalho largou o emprego como publicitário, pegou sete mudas de roupas, um celular com internet e caiu na estrada. “Viajar têm dois custos bem caros: o transporte e a hospedagem, então eu decidi fazer o CouchSurfing, ficando na casa da galera e viajar só de carona.”

Apesar das dificuldades, Carvalho explica o que realmente faz. “A ideia básica do Viajante Cervejeiro é essa: visitar os bares de cerveja artesanal e divulgar que existem esses lugares. Não é fazer uma avaliação ou review, nem da própria cerveja, nem do bar, mas sim mostrar onde têm bares que vendem cerveja especial.”

O publicitário não pára e já tem planos para quando terminar a viagem pelo Brasil. “O projeto vai fazer um ano em maio e até agora eu já visitei cinco estados: Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. O plano é visitar todos os estados brasileiros no período de dois anos e iniciar um novo projeto pelo mundo”.

As únicas contas fixas do Viajante Cervejeiro são a do celular – em débito automático, pois não tem endereço fixo – e espaço no Google Drive para armazenar fotos das viagem.

Para acompanhar o trabalho do Edson, curta a página “Viajante Cervejeiro” no Facebook ou através do site: viajantecervejeiro.com.br.

Vinicius Colacioppo, sommelier e organizador do Beer Tour, e Edson Carvalho, mais conhecido como Viajante Cervejeiro (Foto: Allan Nucci)
Vinicius Colacioppo, sommelier e organizador do BeerTour, e Edson Carvalho, mais conhecido como Viajante Cervejeiro (Foto: Allan Nucci)

Editado por Gabriela Troian

1 comentário

  1. Que interessante!!!
    Cerveja é uma bebida que pode ter muito sabores, legal saber deste tipo de evento para conhecer todos sabores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s