Projeto Jovem Hacker abre inscrições em Campinas

 

reunião JH aagain paint
Equipe do Projeto se reúne para planejar as oficinas deste ano. (Foto: Robson B. Sampaio)

 

Por Fernanda Lagoeiro

Estão abertas a partir de hoje as inscrições para o Projeto Jovem Hacker. O Projeto é uma inciativa do NIED (Núcleo de Informática Aplicada à Educação) da Unicamp e do Coletivo Revoada, e visa ensinar adolescentes interessados em programação  a serem autônomos tecnologicamente, criando programas que auxiliem a sociedade e a ajude futuramente no desenvolvimento tecnológico do país.

Destinado à jovens de 13 a 16 anos, o programa oferece aos alunos oficinas gratuitas sobre lógica de programação, software livre e desenvolvimento de programas e jogos, trabalhando algumas linguagens comuns da informática, como HTML, CSS, Python e JavaScript.

Para participar, os interessados devem preencher uma ficha de inscrição no site do Projeto, até o dia 30 deste mês. As oficinas vão acontecer de 13 de maio a 25 de novembro, das 13h30 às 17h30 no CDI-Campinas (próximo ao Hospital Mário Gatti). Todos os participantes ganham vale-transporte e alimentação durante o curso.

Ao longo das oficinas, os alunos têm que desenvolver um projeto com a ajuda dos monitores, que pode ser um programa ou um jogo, que beneficie a sociedade de alguma forma. No final, os projetos se unem formando um só, e o programa criado pelo grupo é disponibilizado em redes sociais, sites e divulgado em eventos e no site do Projeto, para que as pessoas possam utilizar. Clique aqui para ver os projetos do ano passado.

O Projeto Jovem Hacker começou em 2014 como um projeto piloto que nasceu em Campinas, e deu tão certo que vai se repetir esse ano. “É gratificante educar jovens e ver neles a vontade de criar, de ajudar. Exercer a criatividade é fundamental. E o legal é que alguns acabam seguindo a carreira depois, e investindo em programação. É legal ver meninas cada vez mais interessadas na área, querendo fazer faculdade de Análise de Sistemas!”, conta Flávia Linhalis, que faz parte da equipe em Campinas.

Só duas cidades foram contempladas com a oportunidade de sediar o programa: Campinas e Cananéia, no litoral de São Paulo. A iniciativa foi dada pelo Concurso de apoio a projetos especiais – moda, gastronomia, artesanato e cultura digital – no Estado de São Paulo,  do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s