Com temática humanizada, São Paulo Fashion Week completa 20 anos

Por Carolina Barboza

11150561_813584875390639_3409848576446131209_n
A estudante Isabella Vicentin acompanhou dois dias de evento na temporada de verão/ 2016 (Foto: arquivo pessoal)

A 39ª edição do São Paulo Fashion Week celebrou os 20 anos da semana de moda. O encontro, que aconteceu de 13 a 17 de abril no Parque Cândido Portinari, homenageou ‘o fazer’ – o fazer que constrói, inclui, inspira, educa e transforma a partir do trabalho e esforço das mais diversas pessoas.
Para Aline Françani, formada em Negócios da Moda pela Anhembi Morumbi e proprietária da loja online de roupas Getdress, o tema escolhido representa um avanço importante no olhar das pessoas sobre a moda. “Acredito que essa humanização possa aproximar as pessoas, ao deixar o glamour de lado e ver que a moda é trabalho duro e também um passo natural a sustentabilidade que estamos caminhando, não só ‘ser green’, mas cuidar dos funcionários e do bem estar da empresa”, explica.
A concepção da semana de moda também atenta, segundo Aline, para a questão do trabalho escravo. Em 2011, um escândalo envolvendo a marca Zara abriu discussão acerca da fiscalização na indústria têxtil. Mais tarde, após inúmeras críticas em torno da polêmica, criou-se um aplicativo de moda que mostra grifes envolvidas em trabalho escravo, com o objetivo de conscientizar os consumidores.
O tema relacionado ao esforço e às relações humanas, que aproxima o público, também atrai visitantes que não são diretamente envolvidos com a moda, profissionalmente, mas que se interessam pelo tema. A estudante de jornalismo Isabella Vicentin acompanhou o evento pela primeira vez e planeja abordar os 20 anos do SPFW em seu projeto experimental de conclusão de curso. “É uma oportunidade única de conhecer o evento, ver como é realmente e não apenas pelos sites (…) Pudemos entrevistar grandes nomes da moda brasileira e isso é muito gratificante”, afirma.
Além de ter sido objeto de estudo, a temporada verão 2016 acolheu blogueiros e fashionistas que misturam hobby e trabalho ao estudar e divulgar tendências da moda em seus canais. “A moda está deixando de ser algo exclusivo. Antes, nas semanas de moda, circulavam somente um grupo fechado de jornalistas, editores e compradores. Hoje os blogueiros são cadeira cativa na primeira fila das semanas de moda do mundo inteiro”, diz Aline. Segundo ela, essa inserção abriu possibilidades, tornando o ‘streetstyle’, ou seja, o estilo que circula os corredores do evento, tão importante quanto os desfiles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s