Encontro de Economia exibe exclusivamente o documentário “Amazônia eterna”

Por Mona Carolina Moreno

Iniciando o primeiro Encontro de Economia e Negócios do Centro de Economia (CEA), a PUC Campinas recebeu ontem (13) no auditório Dom Gilberto a apresentação do documentário “AMAZONIA ETERNA”. O longa metragem foi apresentado pela primeira vez em uma Universidade Brasileira.
O evento deu início com a palestra do Administrador de Empresas, Publicitário e sócio da Renato Manzano & Consultores Associados, Renato Manzano, que foi consultor e viabilizador da captação do documentário  “Amazônia Eterna”.
A direção foi feita por Belisario Franca (Giros) e idealizado em parceria com Maurício Magalhães (Agência Tudo). Com uma duração de cerca de 1h30, a ideia é mostrar que há novas possibilidades de convivência entre a exploração da economia verde e a manutenção do ecossistema amazônico.

Renato Manzano no auditório Dom Gilberto, antes da exibição do documentário (Foto: Mona Carolina Moreno)
Renato Manzano no auditório Dom Gilberto, antes da exibição do documentário (Foto: Mona Carolina Moreno)

Durante a apresentação, nove projetos com propostas bem sucedidas do uso da floresta de maneira sustentável são mostrados. Depoimentos de especialistas de diversas áreas do conhecimento e que atuam em projetos e iniciativas na região amazônica e ainda depoimento de quem vive nessa área de mais de cinco milhões de quilômetros quadrados, os amazônidas.

Renato Manzano contou a experiência de conviver com pessoas das 27 comunidades quilombola. “Essa experiência de conviver com as pessoas dessas região foi rico em vários os sentidos. Nós achamos que poderíamos ensinar aquelas pessoas, mas no fim o quanto nós aprendemos com eles.” lembrou-se de quando tentou alfabetizar uma mulher da comunidade Quilombola, tendo um resultado contrário.

Manzano ainda avalia um déficit de 24% em relação aquilo que nós consumimos e em relação ao que a terra pode gerar. “O modelo de consumo e de crescimento econômico baseado no consumo, nos levou a um beco sem Para saída.” analisou.

Para ele não é preciso transformar mas sim ressignificar a  forma de fazer, dependendo assim de cada um de nós. “Existe uma nova forma de pensar e essa nova forma nos ensina que não é necessário degradar, destruir e nem desperdiçar. Com inteligência e com o aprendizado do que a natureza nos ensina é possível criar um novo capitalismo.” ressaltou o consultor do documentário.

Para a aluna do curso de Economia da PUC Campinas, a semana começou com um interessantíssimo tema. “Acho de extrema importância a abordagem do tema “Amazônia”, pois é uma área de grande contribuição econômica, social e cultural.” diz Veluma Prado, aluna do terceiro semestre do curso, fazendo proveito da semana de economia e negócios para a maior dimensão sobre ás diversas áreas que a economia está inserida.

Editado Por: Vinicius Tavares

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s