Mercado imobiliário de Campinas sobrevive a crise

Empreendimento em construção na Av, das Amoreiras, no Bairro Campos Eliseos, em Campinas.
Empreendimento em construção na Av. das Amoreiras, no Bairro Campos Eliseos, em Campinas. (Foto: Marina Matos)

Por Marina Matos

Mesmo com a crise econômica que afeta todo o país, Campinas tem pequena queda no número de imóveis vendidos, se comparada com o restante do Brasil. De acordo com o Secovi (Sindicato da Habitação), em 2014 a cidade de São Paulo teve queda de 25% nos imóveis lançados, enquanto em Campinas houve crescimento de 15%. Diversos fatores influenciam o mercado imobiliário campineiro e a expectativa do setor para a cidade é positiva.

Campinas é uma cidade com especificidades próprias. De acordo com o diretor da faculdade de Economia da PUC-Campinas, professor Izaías de Carvalho Borges, a cidade “acompanha a economia brasileira, mas quando cresce, em Campinas, normalmente, cresce mais, quando cai, cai menos.” Isso se deve a diversos fatores, entre eles, à grande população e alto crescimento demográfico, além de ser uma cidade universitária e estar em uma região que recebe investimentos de diversas empresas, o que leva a alta demanda por imóveis, mesmo em épocas de crise.

Taxa média de crescimento em Campinas
Campinas é uma cidade em constante crescimento. (Infográfico: Marina Matos)

Para o diretor de Compra e Venda do Secovi – Campinas, Rodrigo Coelho, mesmo com a queda no número de lançamentos de imóveis residenciais, espera-se que o segundo semestre de 2015 seja melhor que o mesmo período de 2014. Em setembro de 2013, por exemplo, foram lançados 1.579 unidades, já em julho de 2014 o número saltou para 3.771 unidades. No acumulado de agosto de 2011 a julho de 2014 foram 8.166 unidades.

grafico 1
Os imóveis mais procurados em Campinas são o de dois dormitórios. (Infográfico: Marina Matos)

A auxiliar administrativa Josiani Oliveira e o noivo Tiago Rocha,fazem parte dessa estatística. Ela que é de Bragança Paulista, ele, de Francisco Morato, compraram um imóvel em novembro do ano passado, no Bairro Santa Genebra, em Campinas, que ainda está em fase de acabamento. O local foi escolhido porque é próximo ao trabalho de Tiago e o valor do imóvel estava dentre o planejado. Mas de acordo com Rodrigo Coelho, agora é um bom momento para a compra de imóveis na região, nos últimos seis anos o valor do imóvel subiu entre 30 e 40% e a tendência é que os preços fiquem estagnados.

Editado por Willian Sousa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s