Centro Integrado de Conciliação recebe 614 audiências esta semana em Campinas

Por Laiz Marques

Dênis Simas
Conciliação é opção para processos trabalhistas(Foto: Dênis Simas)

Começou hoje a I Semana Nacional da Conciliação, uma ação dos Tribunais Regionais Trabalhistas para conciliar processos que tenham possibilidade de acordo entre as partes envolvidas com o intuito de diminuir os mais de 10 mil processos que se acumulam nos corredores dos Tribunais.

A Semana ocorre entre os dias 16 e 20 de março, e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15° Região, em Campinas, é um dos 24 que receberão as partes envolvidas dos processos para tentar um acordo. Segundo o tribunal, as 165 unidades juntas receberão cerca de 5.552 audiências, sendo 614 sediadas no recém inaugurado Centro Integrado de Conciliação (CIC) de 1º grau, localizado no Fórum da Justiça do Trabalho da cidade. A totalização se dá por 1602 processos solicitados por meio do sistema eletrônico e 3950 ações que ainda tramitam em papel.

Desembargador Lorival Ferreira comanda reunião (Foto: Dênis Simas)
Desembargador Lorival Ferreira comanda reunião (Foto: Dênis Simas)

A abertura do CIC de 1º Grau foi marcada pela presença do presidente do TRT da 15ª Região,desembargador Lorival Ferreira dos Santos, que em entrevista declarou que “a Justiça do Trabalho tem vocação conciliatória, devemos lançar um novo olhar para a conciliação e quebrar o paradigma da cultura da sentença que existe no país”.

Ainda estiveram presentes desembargadores, juízes, advogados e servidores do Fórum que ressaltaram a importância dos processos conciliatórios. Além de agilizar a tramitação dos processos, a mediação é uma forma de dar espaço às partes envolvidas para conversar sobre o conflito.

CONCILIAÇÃO

A primeira conciliação marcada às 9h da manhã resultou em acordo para as partes envolvidas. Mediada pela juíza Rita de Cassia Scagliusi do Carmo, a audiência ocorreu na 3ª Vara do Trabalho, envolvendo a empresa Viva Equipamentos Indústria e Comércio Ltda., com a presença do representante da empresa Juan Carlos Ormachea, gerente de RH, e a advogada Ana Carolina Consolo. O processo estava tramitando desde 2013 e fazia referência a verbas rescisórias e horas extras.

Juan Carlos e Ana Carolina da empresa Viva Equipamentos
Juan Carlos e Ana Carolina da empresa Viva Equipamentos (Foto: Dênis Simas)

ENTENDA

As unidades da Justiça do Trabalho de 1º grau contemplam as Varas do Trabalho e Postos Avançados, onde se inicia a maior parte das ações trabalhistas. Nos Tribunais Regionais, chamados de 2º Grau, há em geral o julgamento dos recursos interpostos das decisões dadas pelos juízes pelas unidades de 1º grau. Assim, o 2º Grau atua como instância revisora, na qual é possível que a parte vencida recorra à decisão dada em 1º grau.

Editado por Willian Sousa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s