Ato político reúne mais de 300 mulheres no Centro de Campinas

Por Mariana Maia

DSC02470
Ato mobilizou grande quantidade de mulheres em Campinas (Foto: Mariana Maia)

“Pode chover, pode molhar, mas nossa luta não vai parar”, entoaram na manhã nublada deste sábado (7) cerca de 300 mulheres que se reuniram em frente à Estação Cultura, em Campinas, para o ato em prol ao Dia Internacional de Luta das Mulheres, comemorado dia 08 de março.

Logo às 9h, mulheres de todas as idades da região já se concentravam no local para seguir em marcha pela rua 13 de maio até à Catedral. Antes da saída, o batuque Maracatucá junto com a roda de samba de Iaiá iniciavam o manifesto.

O ato que já ocorre há 17 anos na cidade, organizado por vários movimentos de entidades sindicais, partidárias e feministas da região, tem como objetivo trazer visibilidade para a luta das mulheres.

Para a militante do Juntos!, Twany Ribeiro, 24, o manifesto é apenas um marco. “Nossa luta é todo dia. Dia 08 de março é um marco para lembrar da nossa luta, mas não que ela seja esquecida no cotidiano. Pois ser mulher hoje em dia é enfrentar as políticas que querem impor a retirada da licença maternidade, é enfrentar e sair na rua com a roupa que você quiser e ser julgada por isso, é ter medo de sair em certos horários porque você pode ser estuprada”, reforça a militante.

Em marcha, elas ocuparam a rua 13 de Maio, com suas camisetas, bandeiras, gritos, cartazes e batuques, defendendo causas como: extinção de todas as formas de violência e opressão contra as mulheres, um mundo sem machismo, sem racismo, sem homofobia, sem intolerância, legalização do aborto, dentre outras.

Na praça Rui Barbosa (atrás da Catedral), o movimento Levante Popular da Juventude realizou uma encenação para mostrar que a cada 2 horas uma brasileira é morta pela violência machista. Para Tatiane Rocha, 47 anos, esse tipo de demonstração pública é importante para mostrar que mulher também é gente e para não deixar que os diretos conquistados sejam deixados ou esquecidos. “Eu não imagino quando foi fácil ser mulher”, frisa.

“Lutar por nossos direitos no dia 08 de março e nos outros 365 dias”, Tatiane, militante STU da Unicamp (Foto: Mariana Maia)
DSC02526
“Será que amanhã é um dia feliz? Mesmo sabendo que a cada duas horas uma mulher é violentada?”, Adriana, militante do Movimento Mulheres em Luta (Foto: Mariana Maia)

Mais de 35 movimentos participaram do ato, entre eles: Apeoesp, CSP, CTB, CUT, Intersindical, SINSPREV, Oposição Alternativa Apeoesp, Sindicato dos Bancários, Sindicato da Construção Civil, Sinpro Campinas e região, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo , Sindicato Químicos Unificados, Sindicato Trabalhadores Domésticas, STU – Unicamp, Coletivo Feminista Rosa Lilás, Conselho Municipal Direitos da Mulher, Consulta Popular, CRESS Capinas, DCE Unicamp, Dominio Público, Grupo Mulheres na Periferia, Grupo Mulheres sem medo do amanhã – Campo Grande, Marcha Mundial das Mulheres, Movimento Mulheres em Luta, Coletivo Pão e Rosas, Pastoral Operária, UJS Campinas, União Brasileira de Mulheres.

(foto: Mariana Maia)
“Não queremos flores ou bombons. Queremos dignidades todos os dias”, Marcela, militante do PSOL (Foto: Mariana Maia)

Uma ciranda formada por representantes de todas as gerações de mulheres da cidade ocupou quase todo espaço em frente à Catedral. “Esse ato é realizado para lembrar a todos que o dia 08 de março não é um dia de comemoração, um dia comercial. E sim um dia de luta. Seguiremos em marcha até que todos sejam livres”, encerra o manifesto Lurdes Simoes, organizadora.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Editado por Willian Sousa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s