Após semanas de aumento, Campinas e região tem pequena baixa no valor da gasolina

Por João Augusto Damasceno
Atualizado 05/03/2015 às 09h45

Em pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre os dias 22 e 28 de fevereiro de 2015, a região Metropolitana de Campinas voltou a ver o preço da gasolina diminuir. Após semanas de aumento, as principais cidades do interior de São Paulo podem comemorar. Os números informam o preço mínimo, médio e máximo de cada município, ajudando o consumidor a escolher o local para abastecer seu veículo. Em Campinas, comparando as duas últimas semanas, o valor da gasolina mais barata caiu de R$ 3,07 (15/02 até 21/02) para R$ 2,97 (22/02 até 28/02), uma diferença de 4%. No combustível mais caro, o número foi de R$ 3,49 para R$ 3,29, 6% mais baixo. Já no preço médio da cidade, os números se mantiveram parecidos, mudando de R$ 3,25 para R$ 3,24.

Entre as principais cidades do estado, cinco tiveram seus valores comparados. Americana tem os números mais econômicos. Na tabela dos menores preços, a diferença com Valinhos chega à 6%. Em relação ao preço médio de cada município, Jundiaí foi a cidade com o valor mais baixo, 4% menor que Campinas, a mais cara. Comparando os preços mais caros, o equilíbrio predomina, já que 4 delas tem o mesmo valor. Americana, com uma diferença de 2%, tem o valor mais baixo das cinco.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas e Região (Recap), Flávio Martini de Souza Campos, explica os altos e baixos dos preços nos postos. ”É normal essa mudança de preços. Isso acontece no mercado livre. Esse ano, a mudança tributária também contribuiu com a diferença nas bombas.” Apesar dos preços assustarem o consumidor, Campos afirma que a tendência é a estabilização dos valores. “O álcool vai começar a cair e acaba tendo uma afrouxada na baixa dos preços, pois historicamente isso acontece.”

Devido a grande diferença de valores, os consumidores começam a encontrar outras alternativas para economizarem. Segundo o médico Luís Fernando Affini Borsói, morador de Campinas, a melhor solução foi a troca de posto. “Eu sempre abasteci meu carro em Campinas, mas hoje em dia a maioria está com o mesmo preço, todos caros. A forma que encontrei para economizar foi abastecendo meu carro em Valinhos, cidade em que trabalho.”

Para justificar os valores de cada posto, o presidente da Recap lembra que não é apenas o preço que conquista o consumidor. “ Os postos de Campinas e região são maravilhosos. A melhor coisa que existe é chegar no posto e ser bem atendido. Então, todos esses fatores tem que ser contemplados na hora de se fazer uma análise.”

GRÁFICO
Valores da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis    www.anp.gov.br                               (Infográfico: João Augusto Damasceno)

Editado por Ana Carolina Pertille

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s