Empresários de Campinas movimentaram R$ 18 milhões em 2014 através do networking

Por Jaqueline Zanoveli

Atualizado em 05/03, às 12h45

Empresários da região de Campinas têm se reunido em torno de uma organização de networking que gerencia e monitora esses relacionamentos profissionais, o Business Networking International (BNI), e geraram em 2014, R$ 18 milhões em negócios. As cerca de 400 empresas da região cadastradas fazem parte dessa rede mundial, que movimentou no ano passado R$ 8,2 bilhões entre suas mais de 175 mil empresas cadastradas ao redor do mundo.

A organização funciona da seguinte maneira: cada grupo do BNI pode reunir apenas um empresário de cada setor e seus membros devem trocar referência e indicações. A intenção é que cada empresário deve conhecer o trabalho desenvolvido pelos outros membros e sempre que se deparar com um cliente em potencial, possa oferecer o serviço do outro membro e recomendá-lo. Todas as indicações são registradas e monitoradas, a fim de obter um número real do retorno que a indicação deu para a empresa.

bni
Evento que ocorreu nessa segunda-feira, 2 de março, reuniu cerca de 250 empresários da região (Crédito: Jaqueline Zanoveli)

Luiz Gustavo Oliveira, sócio responsável da Oliveira & Associados, empresa de contabilidade, aposta desde 2011 nesse tipo de organização e conta que o networking traz hoje para seu negócio cerca de 10% de seus clientes. “O impacto pode ser percebido de mais de uma maneira, mas a principal é que você tem um acréscimo no faturamento porque fecha novos negócios. Hoje eu ganho cerca de 20 mil reais por mês em contratos oriundos do BNI”, afirma o contador. A empresa já fez parte de um grupo em São Paulo e ajudou na criação de uma nova equipe em Campinas, o  BNI Elos, lançado nesse mês.

No evento de lançamento do grupo BNI Elos, que ocorreu no Auditório do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), o diretor executivo do BNI Regional Campinas, Eduardo Guillaumon Santana, explica a atuação do grupo no processo de networking. “Nós treinamos os empresários em como obter mais retorno através do networking. Trocar cartões é o primeiro passo, depois ele precisa aprofundar esse relacionamento”, diz o diretor. Santana lembra ainda que a rede de contatos pode ser construída desde cedo, quando o profissional ainda está na faculdade. “Tem um negócio que a faculdade não ensina, que é o relacionamento, mas é um ambiente oportuno para começar sua rede”. Santana dá ainda uma dica para os futuros ou recém-profissionais. Ouça no áudio abaixo.

 

Editado por Ana Carolina Pertille

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s