Ilustrações sofrem saturação no mercado editorial

Por Guilherme Kowalesky

foto 1
André Tavares e no fundo os livros juvenis bem ilustrados (Créditos:Guilherme Kowalesky)

O Brasil é um país com pouca leitura e onde a cultura muitas vezes não recebe o valor que merece. Isso resulta na lenta expansão do mercado e de indústrias de produção cultural, como é o caso do mercado editorial brasileiro. Apesar das diversas editoras, livrarias e sebos que são vistas nas grandes cidades, a população brasileira pouco consome tudo o que é produzido nesse setor e isso gera um desequilíbrio entre livros publicados e a mão de obra para trabalhar no mercado editorial nacional. Entretanto, existem diversos profissionais qualificados da área que tem tudo para acompanhar essa demanda que tem um potencial crescente.

Escritores, designers gráficos e ilustradores anualmente vão para o mercado e encontram  um mercado, embora crescente, saturado, onde a oferta e demanda passam longe de serem equivalentes. Com o surgimento dos E-books, as editoras se renovaram e trouxeram uma ferramenta contemporânea para estimular e servir a leitura, criando uma nova área para ser explorada pelos profissionais que atendem esse mercado.

As ilustrações, muito presente em livros juvenis e infanto-juvenis, fazem parte do processo editorial e por isso enfrentam as mesmas dificuldades que os outros profissionais da área. O designer gráfico e subgerente editorial da editora Verus, André Siqueira Tavares, comenta que, antes das publicações, eles e os autores analisam as obras para saberem se cabem ilustrações ou não. Ele afirma que existem muitos profissionais qualificados no mercado e, portanto, sobra mão de obra de ilustrações.

A editora Verus não possui ilustradores entre os funcionários e a cada publicação recorre ao mercado de ilustradores freelancers. Tavares comenta que possui um banco de dados imenso de ilustradores por conta dos portfólios que recebe regularmente, porém, normalmente o autor do livro indica um ilustrador de sua confiança. Desenhos, obras publicadas e, principalmente, traços são usados como principais diferenciais entre os profissionais que produzem desenhos para o mercado editorial.

Para Tavares, cada ilustrador oferece um determinado estilo de desenho e isso obriga uma seleção para cada livro publicado. “Os ilustradores possuem diversas formações tais como Designer, Publicidade e Propaganda e Artes Visuais. Portanto, cada profissional ter seu estilo é muito bom para o mercado, pois há profissionais para qualquer tipo de publicação”, comenta o subgerente. André afirma que os preços das ilustrações variam muito também. “Assim como o estilo das ilustrações, o valor varia muito também. Já pagamos oitenta reais em determinado desenho, porém, existem ilustrações que valem mais de mil reais”, conclui André.

Editado por Verônica Miranda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s