8,7 milhões de pessoas inscritas no ENEM 2014

Por Fabiana Oliveira

8,7 milhões de pessoas se inscreveram para passar o final de semana (8/11 e  9/11) fazendo prova. Falando assim, pode não parecer muito atrativo, mas o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) traz diversas oportunidades para quem deseja cursar uma universidade e também para quem já está na graduação.

enem
Exame Nacional do Ensino Médio 2014 (Crédito: Divulgação/INEP)

Um bom desempenho nas 180 questões e redação que compõe a prova abre muitas portas. Quem quer cursar uma universidade particular, ou já está cursando, pode ganhar uma bolsa parcial ou integral através do Programa Universidade Para Todos (PROUNI), sendo selecionado pela nota no ENEM. Quem vai entrar e quem já está nas particulares, mas não pode pagar o valor das mensalidades, também pode optar pelo Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Superior (FIES), e para obtê-lo, é essencial que o estudante tenha feito a prova.

Quem sonha com uma universidade pública, pode escolher até dois cursos diferentes em diversas instituições por todo o país por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Vale lembrar que mesmo as instituições que não adotam o ENEM como seleção única para ingresso, como a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), utilizam a nota como parte do processo seletivo.

Quem já está na universidade e quem tentar uma bolsa de intercâmbio no exterior pelo programa Ciências Sem Fronteiras também deve ter prestado o ENEM. Entre os requisitos para seleção, está: “Ter sido classificado com nota do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM – com no mínimo 600 pontos considerando os testes aplicados a partir de 2009”.

O Exame vale ainda para quem está concluindo a educação básica pelos cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Desde 2009, o ENEM substitui o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja)

E quem deseja melhorar o currículo e fazer um curso técnico gratuitamente, pode se inscrever no Programa nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), mas precisa ter feito o ENEM.

Tanto no sábado quanto no domingo, o exame começa às 13h (horário de Brasília). Devido aos fusos horários, é bom consultar o horário exato da prova, para depois não ser personagem da notícia dos que chegaram atrasados e não conseguiram fazer o ENEM e nada de selfie, hein? A prova tem permanência mínima de duas horas e máxima de quatro horas e meia.

Os candidatos receberam, via Correios, um cartão de confirmação, com o local de prova. Se por algum motivo você não recebeu, se recebeu e perdeu, se nem se lembra se recebeu, você pode consultar o seu cartão de confirmação aqui.

HISTÓRIAS

Camila Leite prestou o ENEM por cinco anos seguidos, de 2008 até 2012, e hoje cursa Gestão Ambiental na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Ela, que chegou a pagar R$ 100 por uma única prova de vestibular, avalia positivamente e o exame e uso dos resultados para ingresso na universidade: “eu acho bom, aumenta as oportunidades, nos aproxima de faculdades de fora do estado, além de possibilitar uma maior interação e movimentação das pessoas de lugares diferentes”.

IMG-20141107-WA0024
Camila Leite, estudante do curso de Gestão Ambiental na UFSCar (Crédito: Arquivo pessoal)

Bruna Moraes Estella concorda. Ela prestou o ENEM três vezes. Biologia, Medicina Veterinária, Educação Física e Administração foram alguns dos cursos que ela pode concorrer a uma vaga pela nota do Exame. Ela já cursou Educação Física pelo PROUNI, em Campinas e hoje está no primeiro ano de Veterinária, também pelo PROUNI, em São Carlos. “A possibilidade do ingresso em diversas faculdades, tanto públicas quanto particular é um avanço enorme na educação brasileira”, comenta.

10799268_737705219631552_487280464_n
Bruna Moraes Estella, estudante do curso de Medicina Veterinária com bolsa PROUNI (Crédito: Arquivo pessoal)

Bárbara Sodré vai fazer a prova no final de semana. É a segunda vez, mas a primeira foi apenas como “treineira”. Bárbara, que é aluno do terceiro ano do Ensino Médio do Colégio Liceu, em Campinas, vai usar sua nota para o Sisu e pretende cursar Cinema na Universidade Federal Fluminense (UFF) ou Imagem e Som na UFSCar. Ela concorda com a boa avaliação do Exame: “Torna o processo mais democrático e menos exaustivo, mesmo ainda não sendo homogêneo no país. Mas como a tendência é que todas adotem o sistema, inclusive as estaduais, nossa esperança fica maior”.

Daniel Ferraz também vai prestar o ENEM. Ele já fez um curso universitário, Filosofia na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e um curso técnico, Análises Clínicas na Universidade Nove de Julho (Uninove), com as notas que obteve em anos anteriores no exame. Ouça a avaliação que ele faz da prova.

HISTÓRICO

O ENEM tem 16 anos. Ele foi criado em 1998 para avaliar o desempenho dos estudantes que estavam terminando a educação básica. O medidor tinha o objetivo de contribuir para análise e melhoria da educação. Foi em 2009 que o exame passou a ser utilizado como seleção para ingresso no ensino superior. “As mudanças implementadas no Exame, contribuem para a democratização das oportunidades de acesso às vagas oferecidas por Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para a mobilidade acadêmica e para induzir a reestruturação dos currículos de ensino médio”, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP).

Editado por Luana Freire

4 comentários

  1. Gente desculpe a minha voz. haha mas realmente o Enem foi um divisor de água na minha vida (:
    Não dava pra competir de igual pra igual com alunos de escolas particulares, o Enem foi uma das melhores coisas que me aconteceu (:
    E esse ano vou mais uma vez, pra conseguir mais um curso e tenho fé que dessa vez será um curso no qual eu me identifique (:
    Amei as entrevistas da Camila e da Bruna também, o Enem só faz o país cresce 😀

  2. Oi, Fabi, uma pessoa pode ser PROUNI duas vezes? Sempre achei que pudesse ter o benefício uma vez, mas se puder a segunda, já estou voltando a estudar pro próximo ENEM haha.
    Amei a matéria!

    1. Oi Martha. Não pode. Se você concluir um curso com bolsa PROUNI, você não pode ser beneficiado novamente. Apenas nos casos de evasão, ou seja, não concluir o curso, é que dá pra ganhar o benefício de novo.

      Obrigada! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s