Realidade virtual é utilizada na reabilitação física

Por Caroline Roque

Atualizado em 11/11/2014, às 13h15

Foi-se o tempo em que jogar videogame e sedentarismo andavam juntos. Isso porque com a realidade virtual, os games passaram a ser utilizados em ambiente hospitalar com o objetivo de auxiliar na reabilitação de pacientes com diversas disfunções. Como é o caso do Nintendo Wii, o videogame doméstico que permite ao usuário ter a sensação do movimento e prática de diferentes esportes.

A fisioterapia que utiliza o jogo como instrumento de reabilitação, é chamada de wiiterapia, técnica ainda pouco difundida no Brasil. Na região de Campinas, o Centro de Reabilitação de Souzas possui um equipamento que está parado, por falta de profissional treinado para executar as atividades.

Toda forma de utilização do Wii com objetivo fisioterápico deve ser acompanhado por um profissional capacitado na área da saúde, com a finalidade de aperfeiçoar o tratamento e prevenir lesões. Em 2009, pesquisadores relataram um acidente sofrido por uma mulher de 55 anos, enquanto jogava tênis através do Wii. Ela sofreu uma grave lesão ao cair sobre o sofá. O alerta é para que o chamado Exergaming (exercício físico realizado com um videogame) seja feito de forma correta e sob orientação.

Infográfico-Wiiterapia-Digitais-PUC-Campinas
Pacientes se empenham em realizar jogadas corretamente por meio da simulação de movimentos, ao mesmo tempo estão se exercitando. (Crédito: Caroline Roque)

As experiências e estudos internacionais apontam para o fator promissor da wiiterapia, mas para a professora do curso de fisioterapia da PUC-Campinas, Liduina Maria Sólon Rinaldi, as formas contextualizadas de reabilitação física são mais interessantes. “Acredito que ao ar livre seja mais saudável e prazeroso, traga mais benefícios para a reabilitação de pacientes, principalmente em crianças”, explica.

Baseada no conceito de Treinamento Funcional relacionado ao contexto do paciente, a professora ressalta que o Wii, embora divertido, talvez possa não trazer, para a pessoa em reabilitação, um convívio social. A técnica é baseada em movimentos naturais do ser humano, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. Promove força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade e tira a pessoa dos movimentos mecânicos.

“O Exergaming desenvolve sentidos, mas para ganhar equilíbrio por que não em locais do mundo real?”, indaga a professora, ao explicar que a reabilitação é importante para treinar pacientes para uma função que desempenharão na vida prática e real.

O Exergaming surge como um possível recurso para o gasto calórico em jovens sedentários, acostumados com jogos clássicos, conhecidos como reforçadores do sedentarismo. Pode ser considerado um bom exercício real, mas não substitui o exercício aeróbico convencional. É recomendado como instrumento de reabilitação para disfunções do equilíbrio e de controle postural.

As experiências e pesquisas internacionais, mostram que há maior adesão e motivação nas sessões de reabilitação, quando videogames são utilizados. Além de possuir um sistema simples, o Wii tem um custo x benefício favorável.

Comparando com videogames clássicos, o Nintendo Wii proporciona maior grau de atividade física, dessa forma pode ser considerado uma das vias mais atuais de combate ao sedentarismo, obesidade, controle de postura e equilíbrio.

Editado por Verônica Miranda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s