Plano Cicloviário começa a ser colocado em prática

Atualizado em 30/10/2014 às 14h18

 

Por Paula Fonseca

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) anunciou em setembro que até o final deste ano, parte do Plano Cicloviário para Campinas já estaria implantando, sendo este, construir mais de 14 km de ciclovias de uso permanente. O total do plano seria fazer 100 km de ciclovias na cidade.

A iniciativa é boa, mas ainda não é o suficiente para fazer com que o trânsito mude. Isso porque Campinas hoje tem um número de crescimento veículos maior do que o de habitantes, ou seja a frota de veículos aumenta 2,6% em um ano, enquanto a população cresce 0,85%. Aqui há um veículo para cada 1,3 habitantes chegando num total de 875.525 veículos circulando na cidade. Para o presidente do Campinas Bike Clube, Luis Carlos Rosa o aumento de carros não traz benefício. “O carro deixou de ser solução de mobilidade nas grandes cidades há muito tempo, milhares de pessoas morrem todos os anos no trânsito brasileiro ou ficam aleijadas, mas os governos insistem em incentivar a compra dos automóveis dando incentivos fiscais, descontos no IPI e aumento do crédito, o mesmo não ocorre com as bicicletas, que tem o IPI mais alto do que os carros e promovem a saúde e  economia, inclusive diminuindo as visitas em postos de saúde em comunidades onde a bike é utilizada como principal meio de transporte.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para algumas pessoas na cidade este ainda é um passo pequeno, entre eles o Movimento Pró-Ciclovias Campinas que atualmente faz um abaixo-assinado reivindicando regulamentação de leis que beneficiam as ciclovias e os ciclistas e também o cumprimento das demandas populares que foram decididas na 6ª Conferência Municipal de Trânsito que aconteceu em maio deste ano. Luis Carlos Rosa ressalta a importância de se pensar em meio alternativos de transporte “A mobilidade urbana deve ser pensada a longo prazo, não com soluções de emergência. Para isso, devemos nos perguntar se queremos uma cidade para as pessoas ou para os carros. Acredito que as cidades brasileiras foram crescendo pensando sempre nos carros, mais ruas, mais avenidas e cada vez menos espaço para as pessoas, seja para se locomover a trabalho ou a lazer a pé ,de bike, de skate”

Para o estudante Klaus Ramalho von Behr, que utiliza a bicicleta apenas como meio rápido de transporte, a situação em alguns lugares específicos como bairros próximos a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é boa e para ele que migrou de Brasília para Campinas a mobilidade urbana é bem diferente, ouça no trecho abaixo.

Em 2012, a Secretaria Municipal de Transportes realizou estudos que apontavam que nas principais vias de transporte da cidade de Campinas, a velocidade média era de 18km/h ao longo do dia e nos horários de pico, caia para 15km/h, podendo ser igual a utilizar a bicicleta que chegaria á 15km/h. Para Klaus o fato da maioria das pessoas optar por carro pode ser por uma questão tradicional, ouça a explicação.

Em Campinas, existem diversos grupos que atualmente incentivam e promovem o uso de meios alternativos de transporte, principalmente a bicicleta. O grande aumento de ciclistas se deve hoje ao aumento também das ciclovias, como afirma Luis Carlos Rosa. Para ele, os grupos existem como uma alternativa mais segura já que ainda há problemas nas ciclovias e também entre motoristas e ciclistas “O código nacional de trânsito diz que o veículo maior deve proteger o menor, sendo assim, caminhões e ônibus protegeriam os carros, que protegeriam as motos, que protegeriam as bikes, mas na prática não é o que acontece, existe falta de respeito de ambas as partes, de alguns motoristas que não respeitam a distancia de 1,5mt para ultrapassar o ciclista e de alguns ciclistas que insistem em costurar no meio dos carros, pedalar nas calçadas, na contramão e ultrapassar sinal vermelho”.

 

Editado por Nathani Mota

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s