Grupo feminista de Indaiatuba tem primeira oficina

Por Laura Pompeu

selo-outubro-rosaNo último sábado (04/10) o Coletivo Labrys, o primeiro grupo feminista de Indaiatuba, se organizou em sua segunda ação em conjunto e se conheceram fora de seu grupo no Facebook. O motivo foi a oficina Mídia e Machismo: a representação da mulher na mídia oferecida pela artista de cena e escritora Daniela Alvares Beskow.

Segundo Daniela, a entrada dos homens foi vetada na oficina para evitar que algumas mulheres ficassem inibidas durante a discussão. Lilian Hudson dos Santos, que é advogada, acredita que é importante que reuniões feministas devem ter um espaço exclusivo para mulheres, como deve ter espaços abertos para homens também, “Somos minoria, podemos ter esse espaço porque somos nós que somos objetificadas. ” Sua irmã Lalesca, de 18 anos, no entanto, pensa que as reuniões deveriam ser abertas.

A oficina permitiu um desabafo e uma reflexão sobre como a mulher é vista e representada na mídia, “A questão nunca é a imagem em si,” explica Daniela, “mas como é veiculada, produzida e como as pessoas se relacionam com ela”. Na discussão foram analisadas revistas, jornais, a discussão abordou inclusive o Facebook e os tipos de postagens de mulheres que são medidas pelas ‘curtidas’ e comentários.

A maioria das jovens foram para a oficina para conhecer mais sobre o feminismo e conhecer as formas de opressão que existem na modernidade, e para Kimberly Christie, uma das participantes, como as agressões à imagem da mulher pode vir dela mesma, , “Eu me preocupo com isso, já perdi inspiração na minha mãe em certos momentos, que por motivos próprios, se submeteu [ao machismo], então gosto de achar mães em outras mulheres também.”

 

As irmãs Lilian e Lalesca Hudson dos Santos tem opiniões divergentes sobre a presença de homens em reuniões feministas / Crédito: Laura Pompeu
As irmãs Lilian e Lalesca Hudson dos Santos tem opiniões divergentes sobre a presença de homens em reuniões feministas / Crédito: Laura Pompeu

 

As participantes do Labrys analisam como a imagem da mulher é retratada em diferentes mídias / Crédito: Laura Pompeu
As participantes do Labrys analisam como a imagem da mulher é retratada em diferentes mídias / Crédito: Laura Pompeu

Leia mais sobre Outubro Rosa

Editado por Fabiana Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s