8ª Primavera dos Museus trouxe nova visão sobre museus

Por Aline Pavani

Ocorreu esta semana na PUC-Campinas a 8ª Primavera dos Museus, um evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), órgão do Ministério da Cultura, que procura mobilizar os museus do país todo, incentivando-os a realizar uma programação diferenciada dentro de sua rotina de atividades. O tema de 2014 foi “Museus Criativos”.

Visando realizar eventos fora da rotina museológica tradicional, o Museu Universitário realizou palestras e workshops dentro do tema principal. As palestras, realizadas por especialistas do ramo, como Fábio Augusto Morales, doutor em História Social e professor da Puc-Campinas, abriram discussões sobre a necessidade da existência dos museus, as dificuldades de manter um museu hoje em dia e para que eles servem. Morales que abriu a discussão no primeiro dia falou sobre o problema da comunicação entre academia e sociedade e apontou problemas como a pobre gama de divulgação cientifica sobre o assunto.

Ainda no primeiro dia, Janaína Valéria Pinto Camilo, coordenadora do Museu, e Lindener Pareto Jr., especialista em história patrimonial, ambos também professores da Faculdade de História da Puc-Campinas, discutiram sobre as trajetórias dos museus no país.

Profª. Dra. Janaína Camilo, Prof. Ms. Fábio Morales e Prof. Ms. Lindener Pareto Jr. na palestra de abertura da 8ª Primavera dos Museus (Crédito: Aline Pavani)
Profª. Dra. Janaína Camilo, Prof. Ms. Fábio Morales e Prof. Ms. Lindener Pareto Jr. na palestra de abertura da 8ª Primavera dos Museus (Crédito: Aline Pavani)

Além disso, o tema “criatividade na produção artística” foi assunto principal de uma palestra ministrada pelo professor da Puc-Campinas de Artes Visuais, Paulo Cheida.

Para a curadora do museu universitário, Natália Zanella, ações como essa impulsionam as pessoas a visitarem mais vezes o museu. “Isso incentiva o público a vir mais vezes ao museu, além de abranger uma maior gama de assuntos e trazer para dentro do museu discussões sociai, que são tão importantes na museologia moderna quanto seus acervos. A ideia de um museu que serve apenas para guardar objetos antigos e exóticos não tem mais cabimento hoje em dia. O museu pode e deve ser um espaço de discussão, debate e movimentação cultural e artística”, conta Natália.

Neste ano, o grande diferencial da Primavera dos museus foi a realização de mais de um dia de evento na mesma semana. Até ano passado ocorria apenas um dia de evento, com menos palestras e oficinas.

 

Editado por Ana Luiza Sesti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s