Ateliê de arte Itinerante leva xilogravura a espaços alternativos

crédito: foto de divulgação

Por Lucas de Lima

Todos sabem que a arte mostra-se presente na história da humanidade desde os tempos mais remotos, e sem sobra de dúvida, ela pode ser considerada uma necessidade da expressão do ser humano. Nesse contexto, nasce o projeto intitulado Xilomóvel, um ateliê de arte itinerante de Barão Geraldo, em Campinas, que leva a qualquer um, em qualquer lugar, oficinas  de gravura em madeira.

_MG_8768
Ateliê de arte itinerante – Xilomóvel pelas estradas do Brasil (Crédito: Divulgação)

Os responsáveis pelo projeto, Luciana Bertarelli, Márcio Elias e Simone Peixoto, ambos formados em arte, tem a prentensão de ensinar xilogravura para um público leigo no assunto e principalmente em locais que tenham pouco ou nenhum acesso ou infraestrutura culturais importantes, como centros culturais, museus e universidades. Os artistas levam todo o material necessário para realizar a xilogravura, como: instrumentos, matriz, bancada e papel para impressão.

O projeto, que não cobra nenhuma taxa de seus participantes e geralmente acontece em espaços públicos como praças. Segundo Simone, esses locais dos quais passam diversas pessoas acabam atraindo situações “surpreendentes” das quais estavam imune em um ambiente mais categórico como escolas, museus ou até mesmo ateliê de arte.

crédito: Lucas de Lima
Simone Peixoto imprimindo uma gravura no ateliê fixo do projeto xilomóvel (Crédito: Lucas de Lima)

Os participantes do projeto além de conhecerem as técnicas da xilogravura e produzirem sua própria matriz, imprimem e levam para casa o seu produto final e matriz feitos no projeto. A técnica de gravura utiliza madeira e possibilita a reprodução do que foi gravado naquela matriz, como se fosse um carimbo, já que o papel é prensado contra uma matriz com tinta. Confira no vídeo.

O Xilomóvel já percorreu 17.570 km, a maioria dos lugares por onde ele passou foi no interior de São Paulo realizando oficinas de xilogravura  e mais de 1704 pessoas já participaram de suas atividades. Em 2009 e 2010 o projeto foi contemplado pela Funarte com o Prêmio Interações Estéticas – Residências em Pontos de Cultura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Editado por Ana Luiza Sesti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s