Brasileiros investem em mercado de compras no exterior

Foto: Natália Mitie
Gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 2,34 bilhões em abril deste ano

 

Por Natália Mitie

Dados divulgados pelo Banco Central (BC) revelam que os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 2,34 bilhões em abril deste ano, o que representa um novo recorde para todos os meses desde o início da série, em 1947. Esse aumento acontece em um momento de queda do dólar em relação ao patamar vigente no fim de 2013 e no início deste ano. A moeda americana estava cotada ao redor de R$ 2,34 no fim do ano passado. Em janeiro e fevereiro deste ano, oscilou por volta de R$ 2,40. Já em abril, o dólar registrou desvalorização de 1,74% frente ao fechamento de março, terminando o período em R$ 2,23.

Grande parte desses gastos é resultado de compras realizadas por brasileiros, que em viagens ao exterior encontram valores reduzidos em comparação aos produtos vendidos aqui no Brasil. Willian, geógrafo, é um desses brasileiros. Em viagem à Foz do Iguaçu, para um congresso em 2012, ele descobriu o outro lado do Paraguai. Desde então, viaja de 4 ou 5 vezes por ano, para comprar produtos com preços reduzidos e vender aqui no Brasil. O geógrafo conta que inicialmente, resolveu experimentar, fazer as compras sem compromisso, começou com itens para mulheres, como maquiagens e perfumes.“Vi que era rentável, que era possível trazer produtos e obter lucro”, explica. Willian conta que a cada viagem, consegue obter um lucro de 3 mil reais, equivalente a um salário recebido por mês. “Se faço 4 viagens por ano, consigo tirar 4 meses de salários a mais”, ilustra.

O geógrafo presa pela qualidade dos produtos, sem visar a quantidade, por isso, realiza pesquisas em blogs para escolher produtos que sejam bons para ele e para o consumidor. “Para quem está comprando é vantajoso pelo preço reduzido e pela variedade de produtos que só são encontrados lá fora”, explica. Para Andreia Duarte, cliente fixa de Willian, o preço reduzido e os produtos novos não interessam muito, o que atrai mesmo é a comodidade. “Se fosse fazer compras pela internet ou pedir para alguém trazer do exterior, não compraria”, confessa.

Pensando nisso, em comodidade e facilidade na hora das compras, a programadora Marcela Kashiwagi, 25, e a empreendedora Ana Paula Lessa, 22, criaram o “Cabe na Mala”, um site que reúne viajantes e compradores. Lançado há um ano, a ideia do Cabe na Mala é ser uma ponte entre quem procura um produto de fora do Brasil e alguém que está viajando e pode incluí-lo na bagagem. O funcionamento é simples: o interessado busca o produto desejado e, através do comparador é possível verificar o preço no Brasil e no exterior. Ao buscar um produto, além da comparação de preços, aparecem também as viagens disponíveis, de 10, 20 ou 30 dias. O comprador paga pelo prazo de entrega (recompensa do viajante), pelo tamanho e pelo valor do produto.

No cadastro dos viajantes é preciso apenas cadastrar a viagem e informar os tipos de produtos que gostaria de trazer. Depois de aprovada, a viagem já estará disponível para os pedidos no site.

Com apenas um ano de existência, hoje, a equipe do “Cabe na Mala” conta com uma advogada, um bizdev (business development), um custdev (customer development) e mais de 50 mil curtidas na página do facebook.

Divulgação
Divulgação

 

Editado por Marcela Casagrande

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s