Novo sistema de coleta de lixo divide opiniões em Barão Geraldo

Alguns moradores reclamam dos lugares em que os containers foram colocados ( foto : Bruno Machado )

Por Bruno Machado

Um novo método para coleta de lixo mecanizada começou a ser implantado no distrito de Barão Geraldo, em Campinas, no último mês. Com o novo sistema, a coleta tradicional, realizada de casa em casa, deixará de existir. No dia 6 de maio, a região recebeu 110 containers do Departamento de Limpeza Urbana (DLU), com o objetivo de facilitar o recolhimento do lixo nas ruas. O objetivo é distribuir 340 containers de mil litros cada, por toda a região de Barão Geraldo.

O projeto embora tenha aspectos positivos para a limpeza das vias públicas, tem gerado diversas críticas dos moradores, principalmente em relação à acessibilidade, e por não incluir a coleta seletiva. O estudante de jornalismo Gustavo Gianola, por exemplo, se preocupa com a perda de praticidade para os moradores. “Antes era só deixar o lixo na cesta em frente ao portão, agora vamos ter que ir até o fim da rua para jogar no container, porque na nossa rua só tem um”.

Por outro lado, a ideia da nova coleta de lixo traz benefícios, tanto para os lixeiros quanto para a prefeitura, que passará a gastar aproximadamente R$ 1,130 milhões a menos por mês com o novo método. Entre os gastos economizados com a medida estão os adicionais de insalubridade pagos aos lixeiros por trabalharem em contato direto com o lixo e ficarem expostos a doenças. Com as mudanças, os trabalhadores apenas colocam o container no caminhão e o próprio veículo se encarrega, através de um novo mecanismo, de descarregar o lixo recolhido.

Este método, inclusive, já é utilizado pela Unicamp desde janeiro de 2013 e mostrou eficácia. Segundo o jornalista e funcionário da Unicamp Tanael César Cotrim, a medida pode evitar diversos riscos e problemas de saúde em quem trabalha com o lixo. “Trabalhar em contato com o lixo pode provocar a perda de olfato nos lixeiros e eles correm o risco, inclusive, de sofrerem alguma lesão no caminhão, que não é seguro. Esse sistema é muito positivo, só precisa de uma conscientização geral da população de Barão Geraldo para funcionar”.

Editado por Marcela Casagrande

Containers instalados em Barão Geraldo já são usados pela Unicamp há um ano e meio
Containers instalados em Barão Geraldo já são usados pela Unicamp há um ano e meio (Foto : Bruno Machado)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s