No dia do Lúpus, a doença ainda é um mistério

Por Carol Estevam

Dia 10 de Maio  é o Dia Internacional da Luta Contra o Lúpus.  Uma doença autoimune, o que significa que o sistema imunológico do corpo ataca tecidos saudáveis por engano. Isso leva a inflamação em vários tecidos e células do corpo como: pele, articulações, rins, coração e até mesmo sistema nervoso.

A palavra Lúpus significa lobo em Latim, mas o símbolo escolhido para representar a patologia é a borboleta, por causa da forma da lesão que marca o rosto do paciente quando a doença entra em atividade.

Carol Estevam
Arte: Carol Estevam

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, não há um número exato de pessoas com lúpus no Brasil, estima-se que que existam 65 mil pessoas, sendo a maioria mulheres. Sendo assim acredita-se que uma a cada 1.700 mulheres sejam lúpicas.

Não há registro de cura, e o objetivo do tratamento é controlar os sintomas na intenção de o paciente possa ter uma vida normal. O tratamento pode ser feito através de medicação convencional, porém há pacientes que optam por medicamentos naturais,o importante é ressaltar que um médico reumatologista deve sempre acompanhar o caso.

 

Abaixo os Sintomas comuns á pacientes com Lúpus:

Sintomas gerais

  • Fadiga
  • Febre
  • Dor muscular

Sintomas na pele

  • Hiper-sensibilidade a luz (Outros tipos de lesões cutâneas (lúpus pérnio, livedo reticular, lúpus discóide, outros)
  • Perda de cabelo

Sintomas por acometimento articular

  • Artrite (dor, calor, inchaço nas juntas)
  • Rigidez matinal (sensação de “ferrugem” nas juntas pela manhã ou após inatividade prolongada que melhoram com movimentação)

Sintomas por acometimento de vasos

  • Fenômeno de Raynaud (mãos pálidas, roxas ou vermelhas, ou a progressão destas cores, com o frio. É presente em grande parte das pessoas normais)
  • Tromboses
  • Dor abdominall
  • Alterações visuais

Sintomas por acometimento nervoso

  • Dormências, formigamentos, disestesia (sensação ruim ao tato)
  • “Derrames” (acidentes vasculares cerebrais)
  • Fraqueza muscular
  • Convulsão
  • Quadros psiquiátricos (psicose, depressão)

Sintomas por acometimento do sangue

  • Linfócitos, plaquetas ou glóbulos vermelhos baixos

 

Fonte: Reumatologia Avançada

 

Editado por Rodrigo Rabelo

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s