Toque feminino se torna um diferencial no empreendedorismo

Daniella Schneider
Daniella Schneider, designer e empreendedora

 

Por Natália Mitie

Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela o perfil das mulheres, donas de negócios no Brasil. Adulta, com idade entre 25 e 39 anos, tem ensino médio completo, é casada, possui pelo menos um filho e fatura até R$ 61 mil por ano.

Complemento à renda familiar ou passatempo já não são as principais razões para o empreendedorismo. Hoje, as mulheres começam uma empresa após identificarem uma oportunidade de mercado.

Daniella Schneider, 32,  é uma delas. Formada em Moda, estudou em São Paulo e precisou retornar à Campinas para assumir os negócios da família, que possui uma Óptica.  Em outubro de 2005, Daniella teve a ideia de fazer a marca da loja. “Me deu cinco minutos e falei: vou criar uma forma de passar para o fabricante o que quero”, diz. Schneider sentia falta de novos modelos, “percebia que o pessoal buscava coisas diferentes”.  “Todos os óculos eram sempre iguais e quando lançavam na Europa, demorava muito para chegar no Brasil”, afirma.

Como diferencial nos produtos, a designer destaca a identidade brasileira vinda de uma profissional do ramo deste país. “Busco levar para o cliente, além de algo novo, um design nacional, pensando na mulher brasileira”, diz.  Daniella afirma que no corpo existe uma proporção e que é preciso equilibrá-la.  “Se a pessoa tem uma testa muito larga, indico óculos que vão um pouco para cima, se é queixuda, é preciso usar mais para baixo para parecer menor”, explica.

A possibilidade de trabalhar com o que gosta de forma mais abrangente foi o fator que atraiu Diana Ruschi para o mercado empreendedor. Designer de Moda e Acessórios, Diana começou a confeccionar sapatos durante a faculdade, por incentivo de amigos e professores que gostavam das criações.

Números

Persistência (40%), confiança (20%), ousadia (16%) e talento (14%) são, segundo a Pesquisa, fatores que mais contribuíram para as conquistas profissionais como empresárias.  Organização (67%), flexibilidade (43%) e calma (42%) são consideradas as características mais marcantes da personalidade dessas empreendedoras.

Para Daniella, a mulher tem uma visão de negócio mais ampla. “O homem é mais racional. A mulher percebe o que está acontecendo no mercado, tem uma visão mais intuitiva”, pontua.

Editado por André Montejano

 

Óculos desenhado por Daniella Schneider
Óculos desenhado por Daniella Schneider

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s