Crescem 29% autuações por estacionamento irregular em vagas especiais

Por Claudia Müller

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) registrou, no ano passado, cerca de 1,5 mil autuações por desrespeito às vagas especiais, aquelas destinadas a pessoas com deficiência e idosos. O número é 29% maior do que em 2012, quando foram registradas 1,1 mil ocorrências. Além disso, foram 77 protocolos cadastrados na empresa, parte deles relacionados a reclamações de estacionamento irregular.

A estudante Bárbara Garcia, cadeirante, acredita que a sociedade não está preparada para conviver com quem têm limitações. “Uma vez eu fui a uma consulta e uma mulher havia estacionado o carro na vaga especial, eu pedi que ela retirasse o carro, mas ela não gostou, ficou rebolando na minha frente e mexendo no celular antes de deixar a vaga livre para mim. As pessoas não têm o direito de passar por cima de quem não têm autonomia do próprio corpo”, ponderou.

O uso das vagas especiais é regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que delimita 5% dos espaços destinados a veículos exclusivamente para o uso público de pessoas com mais de 60 anos e 2% para pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção. Campinas conta com 190 vagas especiais, sendo 125 para idosos e 65 para portadores de deficiência. O motorista que estacionar indevidamente em uma das vagas pode ser multado no valor de R$ 53,20 e perder três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Credencial

A credencial para estar autorizado a estacionar o veículo nas vagas especiais deve ser obtida na Emdec, por meio de preenchimento de ficha de inscrição, apresentação de documentos pessoais e laudo médico, no caso de pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção. A credencial, entretanto, não isenta pagamento da Zona Azul.

Demais motoristas podem utilizar essas vagas desde que estejam levando idosos ou portadores de deficiência como passageiros no veículo, pois o objetivo da vaga é viabilizar a locomoção de quem está nessas condições. A credencial deve ser renovada a cada dois anos. Portadores de deficiência temporária, como fratura de membros, podem obter essa autorização, que valerá pelo prazo da imobilidade, estipulado no laudo médico.

Quem se sentir prejudicado ou quiser denunciar o uso irregular de uma vaga especial deve entrar em contato com a Emdec por meio dos telefones 3772-1517 e 156, ou por meio da sessão Fale Conosco, no site da Emdec.

Foto: Claudia Müller
Campinas tem 190 vagas especiais pela cidade (Credito: Cláudia Müller)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Editado por: Ana Paula Menezes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s