Pai de criança com câncer vende camisetas para manter orçamento em dia

Por Claudia Müller

Aos dois meses, Matheus Pivato já dava sinais de uma saúde debilitada. Apresentou bronquiolite e dois meses depois, infecção nos dois ouvidos. Passados dois meses, mais uma doença. Agora, infecção na bexiga. Com um ano e quatro meses, seus pais sofreram com as dores abdominais que o menino apresentava e que nenhum médico conseguia dizer o porquê. Após muitas visitas à Casa de Saúde, um exame de urina constatou mais de 1 milhão de bactérias. Um urologista, na busca de desvendar a origem do problema, solicitou um exame que apontou um câncer nos músculos, que tem incidência mais frequente em menores de 18 anos.

Encaminhados ao Centro Infantil Boldrini, que há 36 anos atua no cuidado a cerca de 7 mil crianças e adolescentes com câncer ou doenças no sangue, a família Pivato iniciou o tratamento do caçula, que apresentava dificuldade para urinar em função do tumor, que agora atingia a bexiga. Depois da constatação de que o tumor havia se alastrado, foi necessária a remoção da bexiga, próstata e pedaço do intestino do menino.

Todo o tratamento da criança no Boldrini é custeado pelo convênio médico do pai, Emerson Pivato. Porém, para manter as contas em dia, o pai do menino e a mãe, Érica, começaram a vender camisetas com a mensagem “Obrigado pela força, amigo” e um sinal de positivo. Por cada peça, a família Pivato paga R$ 9 e a revende por R$ 15. Até agora, já foram vendidas 800 camisetas. Jogadores de futebol dos times da cidade se envolveram na causa e leiloaram camisetas do clube autografadas pela equipe. O dinheiro arrecadado será destinado à família Pivato.

“Todas as doações que estão sendo feitas para o nosso guerreiro partem de amigos e desconhecidos que se sensibilizaram com a história dele e se mobilizaram em ajudar nossa família”, comemorou o assessor departamental na Administração Regional 13 e pai de Matheus. Desde o último dia 17, Matheus voltou a ser internado. Enquanto isso, os pais aproveitam o tempo para vender sapatilhas e chinelos para ajudar a comprar pomadas, suplementos e remédios.

Quem estiver interessado em ajudar a família Pivato pode entrar em contato com o pai do menino, Emerson, pelo telefone (19) 99258 – 2792 ou pelo e-mail emersonpivato@bol.com.br.

Centro Infantil Boldrini trata cerca de 7 mil pessoas
Centro Infantil Boldrini trata cerca de 7 mil pessoas

 

Editado por: Ana Paula Menezes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s