Aumento de ratos em bairros de Campinas preocupa moradores

Por Diogo Betin

A presença de ratos em residências na região sul de Campinas, principalmente nos bairros do Jardim Leonor e Nova Europa, está cada vez maior. Muitos moradores estão procurandovenenos e inseticidas para exterminá-los.  A localização do Córrego do Piçarrão, o desmatamento abundante, terrenos baldios abandonados pelas construções de novos empreendimentos nas proximidades e a época de frio são alguns motivos que explicam o aparecimento do animal.

Tito Souza, proprietário de uma loja de produtos agropecuários e veterinários na região, conta que o aumento pela procura por raticidas aumentou. “Houve aproximadamente 75% no aumento da venda do produto”.  Tito também comenta sobre a época em que os ratos mais saem de seus habitats naturais e vão até as casas em busca de alimento. “Na época de frio, os ratos vão à procura de alimentos para terem mais energia, pois durante o ano todo eles se reproduzem e são em residências que eles conseguem mais gordura”.

Comerciantes de raticidas, nesse período, faturam mais
Comerciantes de raticidas, nesse período, faturam mais

A moradora do bairro Jardim Leonor Teresa Silva, dona de casa, reclama deste aumento no número dos roedores na região. “O aparecimento de ratos de pequeno porte em minha casa tem me assustado. Não sei se é devido ao terreno baldio que tem lá perto, mas que o número aumentou, de fato, aumentou”, diz.

Uma das doenças que o rato transmite ao ser humano é a lepstospirose, causada por sua urina contaminada, encontradas na água. O indivíduo pode não aparentar nenhum sintoma, como pode também correr risco de vida.

Helena Menezes, enfermeira da Vigilância em Saúde da zoonose de Campinas, alerta para os cuidados que as pessoas devem ter com esses tipos de roedores. “Proteger os vãos das portas ou janelas com telas, rodinhos de borracha ou chapas galvanizadas; armazenar adequadamente e com proteção (em recipientes fechados) cereais, alimentos e rações e manter a área externa limpa sem entulhos e materiais empilhados (madeira, canos, telhas) são algumas das orientações importantes que passamos  aos moradores”, conclui.

Editada por Bianca Fernandes e Carolina Junqueira

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s