Amizades em prisão Síria viram livro reportagem

Por: Luiza Pimentel

O jornalista e escritor Klester Cavalcanti esteve na PUC-Campinas e falou sobre seu livro “Dias de Inferno na Síria”, que relata sua ida a Síria, para cobrir a guerra civil no país, em 2011. “Quando tirei o visto para poder entrar na Síria, fiquei muito feliz e realizado, havia uma mensagem escrita em árabe e em português, dizendo que assim que eu chegasse lá, teria que mostrar para as autoridades”, contou Klester.

A sua maior preocupação enquanto esteve lá, era de registrar todos os momentos com sua câmera, seja em vídeo, ou em foto. “Eu queria deixar tudo registrado, tinha uma preocupação grande com isso, estava sempre tirando fotos e ate fiz um vídeo de quando tive que ir andando de uma fronteira a outra, pois haviam me tirado de dentro do ônibus, eu queria realmente relatar a guerra, o inferno e o terror que estava naquele país, mas principalmente em Homs, cidade onde a guerra era mais cruel”. Klester mostrou suas fotos, e um vídeo que havia feito enquanto estava indo de uma cidade para a outra.

jornada de jornalismo
Klester contou sobre sua prisão na Síria,durante a guerra civil

O jornalista ficou preso durante seis dias na cidade de Homs, na Síria, e falou sobre as amizades que fez na prisão. “Era uma tortura ficar naquela cela, com mais de 20 homens, praticamente em um quadrado minúsculo comendo só pão sírio com ovo, e  bebendo uma água horrível, mas a pior tortura era ficar com uma arma apontada pra minha cabeça quase que 24 horas por dia, preferia ser surrado todos os dias, a ter uma arma apontada para minha cabeça”. Sobre as amizades que fez enquanto esteve preso, Klester contou que mantem contato apenas com um deles. “ Só tenho contato com o Ammar, que é um grande irmão que a vida me deu, quando ele foi solto ano passado, ele me ligou, pois havia dado a ele meu numero antes de eu ser libertado, e fiquei muito feliz com o telefonema, nos falamos bastante”.

Leia também:
Jornada de Jornalismo recebe repórter que viveu “inferno” na Síria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s