Suplementação proteica só se justifica quando houver necessidades nutricionais

Por Larissa Pagliarini

Segundo estudos realizados por especialistas da USP, ingerir suplementos nutricionais com o intuito de ganhar massa muscular pode ser prejudicial à saúde e, ainda, um gasto desnecessário. Acredita-se que a proteína não promove aumento de desempenho acima da capacidade individual e, se o faz, pode ser considerada um fármaco e não um suplemento nutricional.

Suplemento nutricional para ganhar massa muscular
Exemplos de suplementos nutricionais usados para ganhar massa muscular

De acordo com pesquisas realizadas pelo docente, pesquisador da USP e autor do livro “Suplementação Nutricional no Esporte”, Doutor Antonio Hebert Lancha Junior, o objetivo de ganhar massa muscular pode ser alcançado quando o atleta pratica o exercício com frequência há anos e ingere alta quantidade de carboidratos. A proteína, por sua vez, já é um alimento de grande consumo na população brasileira e, se ingerida em excesso, pode aumentar a atividade renal e sobrecarregar o órgão. O uso de suplementos nutricionais só pode ser saudável quando substitui um elemento carencial em determinada população.

Segundo a personal trainer Gislaine Satyko, a suplementação deve ser de nutrientes cuja biodisponibilidade não seja real, ou seja, quando não os encontramos nos alimentos ingeridos habitualmente. “Por exemplo, no caso do Omega 3, encontrado nos peixes, com excessão da sardinha, os peixes que consumimos aqui não são ricos nesse nutriente, pois são de cativeiro e não de água gelada. A vitamina D também é rara em fontes alimentares”, diz ela.

A professora ainda afirma que para a utilização de qualquer suplemento é recomendado consultar um nutricionista ou médico desportivo, visando a indicação de produtos seguros, sem substâncias tóxicas, que causem disfunções metabólicas, danos cardiovasculares e sobrecarga de órgãos.

Somente um especialista é capacitado o suficiente para receitar uma suplementação adequada, que possa agregar benefícios em situações nas quais o uso seja de real demanda ou necessidade. “A utilização desses produtos justifica-se em situações em que a alimentação não supre as necessidades nutricionais durante treinos e competições para atletas, levando em consideração a rotina de treino e do dia-a-dia, devendo ser pontual aos períodos de treinamento e competições”, afirma Gislaine.

Somente um especialista é capacitado o suficiente para receitar uma suplementação adequada, que possa agregar em situações em que o uso seja de real demanda ou necessidade. “A utilização desses produtos justifica-se em situações em que a alimentação não supre as necessidades nutricionais durante treinos e competições para atletas, levando em consideração a rotina de treino e do dia-a-dia, devendo ser pontual aos períodos de treinamento e competições”, afirma Gislaine.

Editado por Juliana Figueiredo e Priscila Carvalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s