Marina Silva afirma que mundo está em crise civilizatória

Por Gustavo Prado

A ex-senadora Marina Silva afirmou que o mundo está em crise civilizatória e que o futuro do planeta ainda é incerto. Ela proferiu uma palestra sobre “Os desafios do desenvolvimento sustentável” na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) na manhã dessa sexta-feira (05/04).

marina 1
Marina, em palestra na Unicamp criticou a presença de Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Marina Silva explicou para  um público de cerca de 150 pessoas o motivo de estar criando mais um partido no Brasil. “A natureza desse partido é diferente quando olhamos para o contexto. (…) Estamos vivendo um momento de crise, de grave crise. É uma crise civilizatória, da civilização”, afirmou. Segundo a ex-senadora, a sociedade global está imersa em crises: a econômica, a social, a ambiental, política e de valores.

“Na História, as civilizações entram em crise e colapsaram porque entraram em estagnação. Só que não percebemos isso. (…) Com a crise econômica, o governo deu incentivo para a indústria do carro. Só que, com isso, aumentou o trânsito, mais combustíveis fósseis foram queimados, deixou de incentivar o transporte coletivo etc.  A gente apaga fogo com gasolina”, explica.

marina 2
“A gente apaga fogo com gasolina”, disse Marina Silva

Na visão dela, a sustentabilidade é necessária para o planeta. Por isso, seu novo partido, Rede, tem como principal meta a implementação do desenvolvimento sustentável, que preze pela ética, pelo social e pelo econômico. “Não somos militantes de um partido, de um grupo, somos militantes da civilização”.

Com relação à política, a ex-candidata à presidência da República afirmou que a grande mudança está nas atitudes cotidianas e não nas eleições. Ainda assim ela afirmou que a política precisa de pessoas de posição. “Não estou em cima do muro, o muro já tem dono. Estou em uma corda bamba. A política não precisa de oposição pela oposição, nem situação pela situação, precisa de gente com posição”, afirmou.

Marina Silva aproveitou a palestra para criticar a presença do deputado federal Marco Feliciano (PSC) na Comissão de Direitos Humanos. Segundo ela, tanto ele quanto o também deputado Blairo Maggi – que integra a Comissão de Meio Ambiente  da Câmara – não estão preparados para as funções. “Não é porque um é evangélico e outro  é empresário. Isso é falado para desviar o assunto. O problema é que eles não possuem cultura sobre o assunto”, ponderou.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s