Aumento de roubo e furto de carros faz preço do seguro disparar

Por Gustavo Prado

O aumento no número de furtos e roubos de carros em Campinas não só vem assustando os motoristas da cidade, como também vai influenciar no preço do seguro dos veículos. Para especialistas, quanto mais roubado é o carro, mais caro se torna a cotação das seguradoras.

Carros e seguros
A região do 13º distrito policial (Cambuí) registrou 23 ocorrências de furtos de carros somente em janeiro

Essa situação é a que vem acontecendo na cidade no início desse ano. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública. Em janeiro de 2013, houve um crescimento de 66% no número de roubo de veículos em comparação com o mesmo período do ano passado. Já com relação ao furto de carros, esse número ficou em 55% em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Para o gerente de uma empresa de seguradora de carros de Campinas, Marco Antonio Luciano, o preço do seguro dos veículos vai ter um aumento já no mês de março devido ao número de ocorrências registradas em janeiro. Segundo ele, quanto mais visado o carro pelos bandidos, mais caro é o preço da mensalidade do seguro.  Só que os criminosos estão mudando de atitude e começando a roubar e furtar carros não tão visados, como o modelo Jetta. “Isso surpreendeu até nós, que trabalhamos com isso. E esse preço vai ser repassado para os motoristas”, conta.

Para driblar esse aumento, a Polícia Militar informou que busca diminuir todos os índices através do patrulhamento preventivo e que os dados da Secretaria de Segurança Pública vão ajudar no planejamento das operações.

A Polícia Militar acredita que esse avanço na criminalidade ocorre pelo crescimento da frota veicular na cidade nos últimos 10 anos. “Em 2002, havia aproximadamente 482.000 veículos. Hoje, Campinas já possui uma frota de 788.000. Nesse prisma, não há como apenas analisar os números absolutos dos índices de roubo e furto de veículos. Enquanto a frota veicular teve um aumento de 63,5% em 10 anos, o índice de furto de veículo aumentou 13,5%.”, afirma capitão Glauce Cavalli.

Mesmo assim, os motoristas estão bastante assustados. Para o publicitário Júlio Alvin, o medo de circular pela cidade de carro é muito grande. “A gente não está seguro nem dentro do veículo, nem quando estaciona. O perigo está em toda parte”, conta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s