Unicamp realiza evento que orienta sobre os riscos do câncer de pele

Por Ana Paula Rezende

No sábado 24 de novembro, aconteceu no ambulatório de Dermatologia do Hospital de Clínicas da Unicamp (HC) pela 14ª vez um evento aberto para a população com o objetivo de orientação e avaliação preventiva com diagnóstico do câncer da pele. A expectativa dos organizadores era de receber mais de 300 pessoas, veja no vídeo  a explicação da médica dermatologista Juliana Massuda sobre a campanha:

Juliana explicou que quanto antes o tumor for identificado, mais eficaz é o tratamento. Para quem perdeu a oportunidade é só entrar sempre nos sites das instituições participantes como a Unicamp, USP e PUC-Campinas, que ao longo do ano são oferecidas a mesma avaliação. Esta campanha em si ocorre todos os anos em vários postos de atendimento  nos diferentes estados brasileiros. O objetivo é atingir o maior número de pessoas possível, identificar quem tem a doença e conscientizar o público sobre como prevenir uma das doenças mais graves que existe hoje, o câncer.

No ano passado, 70% das pessoas que participaram da campanha em Campinas afirmaram não fazer uso de nenhuma proteção para se expor ao sol, segundo dados da assessoria de imprensa do HC. De acordo com a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2012 a taxa de incidência do câncer de melanoma maligno será de cinco casos para cada 100 mil habitantes no estado de São Paulo e cada vez mais esse tipo de câncer irá atingir jovens entre 18 e 30 anos.

Entenda os tipos de câncer de pele:

Os grupos de maior risco são os do fototipo I e II, comuns em pessoas com a pele clara. As pessoas que possuem histórico da doença na família, devem ficar atentas aos sintomas e redobrar os cuidados preventivos, mencionados no vídeo acima.
O câncer na pele é resultado do crescimento descontrolado das células que compõem a pele. Ele tem diferentes tipos, o mais freqüente que corresponde a 70% da incidência registrada, está diretamente ligado a exposição aos raios ultravioletas acumulada durante os anos.

O melanoma é o tipo mais agressivo, cujo diagnóstico e tratamento precoce são determinantes para a cura e quando não tratado pode levar à morte, segundo a Dra. Juliana esse é o tumor que pode dar metástase (se espalhar pelo organismo).

Os principais sintomas do câncer são o crescimento de manchas na pele, com aparência elevada e avermelhada, uma pinta preta ou castanha que muda de cor e textura, ou ainda uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

A SBD disponibiliza uma linha gratuita para o esclarecimento de dúvidas, através do telefone 0800-701-3187.

Editado por Andressa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s