Mundo precisa de mais 1,7 milhão de professores, alerta ONU

Reprodução

Por Michelle Lopes

São necessários mais 1,7 milhão de professores para a educação básica universal, alertou a Organização das Nações Unidas (ONU) no Dia Mundial dos Professores, 5 de outubro. A data é comemorada hoje (15) no Brasil, onde esse déficit também gera grandes desafios. “A falta de professores prejudica não só o progresso feito no total de crianças no ensino primário, mas também nossos esforços para melhorar o ambiente escolar e de aprendizagem”, afirmou o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon.

Segundo dados divulgados pelas diversas agências da organização, como Unicef e Unesco, a demanda é necessária para atingir a educação primária universal até 2015. Este é um dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) estabelecidos pelos países signatários da ONU há 12 anos.

A declaração reforçou ainda a importância de treinamento adequado de professores e da valorização dos direitos desta categoria, como salários justos e autonomia profissional. “Pois eles transmitem conhecimentos, valores e habilidades. Incentivam as esperanças e os talentos dos jovens e os ajudam a crescer e a tornar-se cidadãos produtivos”, explicou o secretário.

Eleito o melhor professor em 2012 do estado da Flórida, os Estados Unidos, o brasileiro Alexandre Lopes em entrevista a Rádio ONU falou sobre este alerta para educação mundial: “Esse apelo da ONU em dizer que nós precisamos de tantos mais professores para seguir em frente com a educação em diversas áreas do globo com dificuldade econômicas, vivendo com dificuldades até mesmo sociais e culturais é um apelo necessário. Eu acredito que a educação é a solução de qualquer problema”.

Reprodução


Editado por Bruna Trindade

11 comentários

  1. Acho isso muito interessante e,m como professor, levanto outra questão: a famigerada globalização nada mais é que a padronização e pasteurização da cultura global. Logo, dar aulas é algo pasteurizado e medíocre.

    Quando dar aulas vai ser encarado como a fabricação de pessoas de variedade e personalidade? Não queremos só poetas e filósofos, mas em meio à sociedade do espetáculo, só nos resta o crescimento individual, subjetivo, que passa, necessariamente, pela escola.

    A escola é a nova tribo-pajé.

  2. Acredito que os universitário precisam de um incentivo maior para ingressar na carreira de professor. Espero que os objetivos para 2015 sejam realizados.
    Matéria excelente.

  3. É muito importante o aumento do número de professores, mas isso deve ser seguido por capacitação e treinamento adequado, além de salário digno.

    Infelizmente hoje a realidade é que a maioria dos alunos que cursam licenciatura não seguem a carreira de professor, o que acaba criando uma grande defasagem no ensino em geral.

    A ONU está fazendo seu papel e dando o alerta, mas resta aos governos toma providências efetivas para resolver o problema.

  4. De fato, o mundo precisa de mais professores, mas devemos ter em mente que uma das principais responsáveis pela deterioração do ensino em toda a parte é a própria ONU, que desde os anos 70 vem produzindo propaganda ideológica de quinta categoria e enfiando goela abaixo de seus países membros sob a forma de diretrizes curriculares. Aliás, o Brasil é um dos países mais subservientes às diretrizes curriculares propostas pela ONU. O resultado é que um bom aluno de ensino médio sabe enunciar a teoria da luta de classes mas muitas vezes não sabe a primeira lei da termodinâmica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s