PNAD aponta aumento da renda média nos rendimentos mais baixos

Por Caroline Dias

A PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2011, realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de geografia e Estatística), aponta que, de 2009 a 2011, a renda média mensal aumentou 29,2% nos rendimentos mais baixos. Foi constatado um crescimento do rendimento conforme o valor diminuia.

Todas as grandes regiões apresentaram aumento. No Norte houve crescimento de 7,7%; no Nordeste o número foi de 10,7%; Sudeste apontou ganho de 7,9% a mais; no Sul a melhora foi de 4,0% e no Centro-Oeste de 10,6%.

O motivo dessa elevação nos menores rendimentos é o aumento no número de ocupados em 2011. No setor privado, 3,6 milhões a mais de empregados tiveram a carteira de trabalho assinada, elevando o rendimento dos trabalhadores de R$ 1.242,00 para R$ 1.345,00, um ganho real de 4,9% em relação a 2009. Já o setor público teve acréscimo de 19,8%. Também cresceu a participação dos trabalhadores por conta própria: passou de 20,7% para 21,2%. Por outro lado, houve redução de 7,8% para 7,1% nos trabalhadores domésticos e de 4,4% para 3,4% nos empregadores.

Como consequência, houve um ganho real de 3,3% no rendimento médio mensal dos domicílios particulares. Isso gerou efeito na compra de bens: o microcomputador com acesso à internet cresceu 39,8% e telefone celular, que cresceu 26,6%. Os domicílios próprios também apresentaram aumento de 4,7% a mais em relação a 2009, o que corresponde a 61,3 milhões de domicílios próprios.

 

Editado por Larissa Dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s