Morar sozinho ficou mais caro, aponta IBGE

Reprodução

Por Renata Barbieri

Os custos com habitação tiveram um aumento para quem mora sozinho. De acordo com uma a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada nesta última sexta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), despesas com alimentação, transporte, saúde e habitação subiram de 34,8% para 35,4%, o equivalente a R$ 662,66 mensais a mais no orçamento de quem mora sozinho. A variação está bem acima da média das famílias brasileiras, que foi de 29% para 29,2%.

Os dados mostram que em residências onde moram apenas uma mulher com os filhos, os valores representam 32,4%, ou R$ 648,60. Já nas famílias compostas por um casal, sem filhos, as despesas com moradia consomem 29,9% do total, equivalente a R$ 813,20, e nos lares de casais com filhos, essa proporção é menor, 27,3%.

O orçamento de alimentação significou 16,1%, em média, de todas as despesas das famílias, que representa R$ 421,72 mensais. O valor é quase os mesmos dos custos relacionados com transporte – que incluem compras de veículos, combustíveis e transporte público – e totalizam R$ 419,19, ou 16% do total do orçamento.

A pequisa também registrou um aumento nos gastos com saúde, que em seis anos passou de 5,8% para 6,8% do total das despesas de um morador.

O infográfico abaixo mostra essa distribuição dos gastos dos brasileiros em diferentes grupos familiares.

Reprodução

Editado por Michelle Lopes

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s